ORAÇÃO UM MODO DE VIDA PARA O CRISTÃO

Não sei como orar; não posso orar dez minutos, sem que por minha mente passe por toda classe de pensamentos ou interrupções. Essa é a condição de dezenas de pessoas com as quais tenho tratado.

Um dos maiores privilégios que podemos obter é comunicarmo-nos com o Criador, através da oração. É a oportunidade que Deus nos brinda para relacionarmo-nos com Ele. Jesus não ensinou Seus discípulos a pregar, mas ensinou-os a orar. Em geral são muitas as pessoas que tem uma idéia distorcida acerca de Deus. Imaginam-no um Deus bravo, severo e intransigente.

“Ensina-nos a orar como João ensinou a seus discípulos.” Esta foi a petição dos discípulos ao Senhor. Creio que todo crente sincero deve ter a mesma disposição daqueles discípulos. Com resultado o Senhor passou a ensinar-lhes a oração mais importante de todos os tempos : “O Pai Nosso”.

Ainda que o próprio Senhor nos ensinou que podemos orar em todo tempo, em qualquer lugar, não obstante Ele exige certa atitude do coração para haver uma comunicação efetiva. O Senhor nos deu três passos essenciais , que sempre devemos ter presentes, para que nossas orações sejam eficazes:

1) Não ser hipócritas (Mt. 6:5) - Quem é o hipócrita? O que se justifica a si mesmo. Possivelmente você tem ouvido, ou talvez tenha feito orações tais como: “Senhor, perdoa-me, eu não queria fazer isto, obrigaram-me a fazê-lo, ela teve a culpa, eu sei que o que estou fazendo não é bom, mas a carne é fraca e me domina”. Não devemos ser hipócritas; se  foi você  quem pecou, tem que ser sincero, reconhecer seus pecados e não culpar os outros. (Salmos 19: 12-13 e Mateus 7:3-5).

O hipócrita não vê seus próprios defeitos, mas vive analisando os erros dos outros.

2) Privacidade na oração - (Mt. 6:6) - A oração secreta é uma intimidade, semelhante a intimidade conjugal; no lugar secreto Deus se relaciona conosco e por sua vez podemos cultivar ali a amizade com o Espírito Santo. Cada crente precisa de um lugar onde possa ter diariamente essa privacidade com Deus,  seja no escritório, no quarto, na sala ou outro lugar.

==>    O Senhor Jesus , como não tinha lugar específico, orava ao ar livre nas madrugadas.

3) Não usar vãs repetições - (Mt. 6:7)- O Senhor adverte Seus discípulos  que não façam da oração uma reza. A oração deve ser feita com alegria, com gozo, não como penitência. O oração deve ser feita com inteligência. O apóstolo  Tiago disse: “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.” (Tg.4:3) Ainda que Deus exija que cada um de Seus filhos ore diariamente, não obstante, há orações que não tem resposta porque não são acompanhadas de fé , e sem fé é impossível agradar a Deus.

==>   Uma oração mecânica não tem  absolutamente nada de fé.

O Senhor Jesus deixou também estabelecidos dez níveis de oração que cobrem todas as áreas do cotidiano humano.

1º ) NÍVEL DE REDENÇÃO - “Pai Nosso”
O Senhor Jesus introduziu um dos pontos doutrinários mais revolucionários daquela época, ao ensinar aos discípulos que deveriam orar dizendo: “Pai Nosso”


Até então nenhum judeu havia se atrevido a chamar Deus de Pai. O pai de todos os israelitas era Abraão. Eles diziam :  “Nosso pai é Abraão”, eles se sentiam orgulhosos disso. Que um judeu pudesse dizer que Abraão era seu pai representava  algo dignificante; mas que alguém fosse dizer que Deus era seu pai, isto seria considerado blasfêmia, posto que seria colocar-se no mesmo nível de Deus. Por isso os judeus se incomodaram tanto com Jesus que o perseguiam e o acusavam de blasfemo. Jesus podia chamar Deus de Papai, porque tinha Sua mesma natureza Divina, e para que nós possamos fazer o mesmo, devemos ser adotados como Seus filhos, o que se alcança pela fé em Jesus Cristo. (João 1:12-13)

2º ) NÍVEL DE AUTORIDADE - “Que estás nos céus”
O sábio Salomão , na oração de dedicação do templo disse: “Mas de fato, habitaria Deus na terra ? Eis que os céus e até os céus dos céus não podem te conter, quanto menos esta casa que eu edifiquei .“
(1 Reis 8:27)

Nesta oração Salomão confessa a existência de três céus: a atmosfera, a estratosfera e o céu de Deus, aonde se crê que o apóstolo Paulo foi arrebatado e esteve no paraíso , onde ouviu palavras inefáveis que não é dado ao homem expressar. E quando apóstolo escreve aos efésios dá-lhes a conhecer a posição de autoridade que, em Cristo, haviam adquirido; e pede, em oração, que “Deus vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração”. (Efésios 1:17-18)

O Pai está assentado nos céus; Jesus ressuscitado é elevado à mesma dignidade do Pai. Antes que Jesus viesse a este mundo, Ele estava revestido de glória. Despojou-Se dela, de todo o esplendor, e aceitou tornar-se homem, enfrentou a tentação, a traição, o menosprezo, a zombaria, a cruz e a morte. Mas ao terceiro dia , obteve vitória total sobre tudo.

Adquiriu um nome que é sobre todo o nome (Fl 2;9), para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho nos céus e na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus é o Senhor. Nós pela fé em Jesus fomos elevados ao mesmo grau de autoridade que Ele tem (Ef. 2:6).

Ainda que o nosso corpo físico tenha os pés na terra, nossa natureza espiritual está assentada nos céus, e assim como todas as coisas foram sujeitas a Cristo e colocadas sob seus pés, nós por sermos Seu Corpo, entendemos que o Senhor nos entregou autoridade espiritual. Se tomarmos nossa posição em Cristo, não estaremos jamais debaixo de circunstâncias, mas sempre sobre elas. (Marcos 16:17-18).

3º ) NÍVEL DE ADORAÇÃO - “Santificado seja o teu nome”
A natureza de Deus é santa, ou seja, apartada completamente da maldade; a santidade de Deus jamais poderá ter comunhão alguma com a maldade deste mundo. Tudo o que Deus criou foi com o propósito de que glorificassem somente a Ele.

Esta adoração é tão importante para Deus, que não a divide nem com os mais ungidos de Seus servos. Por este motivo Satanás viu o esplendor e a glória que o louvor produzia e se rebelou, por ter inveja desta adoração. Desde então vive desejando adoração a qualquer preço. Teve o descaramento de oferecer ao Senhor Jesus todos os reinos da terra, em troca de adoração, mas Jesus recordou-lhe que Deus não divide com ninguém Sua adoração.

4º ) NÍVEL DE GOVERNO - “Venha o teu Reino”
O propósito Divino é que Seu plano de governo para o ser humano seja entendido, aceito e expandido. Começa com um indivíduo e logo envolve toda a família, e outras famílias , até que se estenda por toda a sociedade, esta, por sua vez, encarrega-se  de colocar  pessoas idôneas , que a representem nos seus mais diferentes segmentos ou postos de influência.

Deus estabeleceu Sua esfera de governo, em toda a criação, desde o princípio. (Gn.1. 1-3). Se Deus pôde transformar o caos em algo produtivo, poderá fazer qualquer mudança em nossas nações.

O último mandamento do Senhor a Seus discípulos foi : “Ide e fazei discípulos” . O governo de Cristo começou em indivíduos. Estes foram os apóstolos que em menos de um século, haviam transformado o mundo inteiro com o Evangelho.

Estavam dispostos a dar tudo, até mesmo suas próprias vidas, suas famílias, seus bens,   ser presos, destroçados por feras, mortos em fogueiras, ou à espada, tudo para que o Reino de Deus fosse estabelecido aqui na terra.

Uma das metas fundamentais destes apóstolos era levar o Evangelho aos líderes políticos; por este motivo Paulo apelou para César, que era a autoridade política máxima daquela época. Nós devemos esforçar-nos por andar nas mesmas pegadas dos apóstolos e, sem temor, tratar de conquistar a liderança política de cada nação para que o Reino de Deus se estabeleça aqui na terra.

5º) NÍVEL DE EVANGELIZAÇÃO -  “Seja feita a tua vontade “
Qual será a vontade do Pai? 
(João 6:39).
O que moveu Jesus a deixar Seu trono de Glória, despojando-se de Sua divindade para fazer-se homem? Foi o amor ao mundo que achava-se submergido em total perdição . Deu-nos a maior lição de amor e  misericórdia, ao abondar tudo para vir nos salvar, a despeito do preço elevado que tinha que pagar; sua própria vida.

Se você quer fazer a vontade de Deus, tem que se converter em um evangelista, para tal, é indispensável que tenha os seguintes requisitos:

  • Ser uma pessoa redimida
  • Capacitar-se biblicamente
  • Possuir uma grande compaixão pelos perdidos
  • Ser cheio do Espírito Santo
  • Ser membro ativo de uma igreja cristã
  • Ter bom testemunho

6º) NÍVEL DE PROVISÃO - “O pão nosso de cada dia dá-nos hoje”
O propósito de Deus é a prosperidade de Seus filhos, não só no aspecto espiritual, mas também no físico e material.

Para sermos prósperos temos que seguir alguns passos :

a) Fidelidade no dízimo - (Ml. 3.8-10)  : Dispor do dízimo de uma maneira incorreta, traz juízo de maldição, pois esse dinheiro ficou contaminado pelo pecado e roubo, e v6em forças do mal a atacar estrategicamente , tanto a sua vida , como a de sua família.

Quando uma pessoa não é fiel nos dízimos, imediatamente os anjos são atados e não podem trabalhar a seu favor; vem , então , o devorador, que se encarrega de tirar-lhe as finanças. Ele tem muitas formas de roubar o dinheiro: álcool, enfermidades, acidentes, etc.. Quando se falta ao Senhor no dízimo, abre-se uma porta ao inimigo, e o devorador entra para roubar as finanças.

b) Reconhecer o Senhor como única fonte de provisão: É dizer ao Senhor que tudo que me deres, jamais darei glória a meu intelecto, nem a minha capacidade, nem às minhas habilidades. Toda a glória será única e exclusivamente para Ti. Você não deve aspirar ter bens para ufanar-se diante dos demais, ou vangloriar-se diante dos outros.

c) Ser um bom administrador do que é do Senhor : Deus será o dono de tudo o que obtenha e no momento em que Ele me pedir algo, dar-lhe-ei, porque tudo lhe pertence.

A provisão que Deus dá é abundante, pois Ele, é um Deus de abundância, e quer revelá-la a Seu povo, a fim de cada um de Seus filhos entre na dimensão da prosperidade. Deus tem preparado uma benção para cada um que vai muito além do natural, pois não tem chegado à vista, nem ao ouvido, ou tem subido ao pensamento, mas está no coração de Deus. Você pode caminhar em prosperidade, porque você é capaz de crer em Deus e em Sua Palavra.

7º) NÍVEL DE PERDÃO - “Perdoa-nos como temos perdoado a nossos devedores”
A tarefa mais difícil para muitos é o perdão, e temos muitos argumentos: “Eu perdôo , mas não esqueço, vai me pagar. Quando oramos sem haver transmitido perdão, nossa oração não tem poder, porque o não perdoar se converte em uma barreira entre nós e Deus. Jesus nos ensinou que com a medida que transmitimos perdão, recebemos perdão de Deus.

Somente podem experimentar os benefícios do perdão aqueles que o tenham praticado, pois o próprio Senhor nos ensina que não podemos pretender receber perdão, sem transmiti-lo aos outros. Deus se enoja tanto com o rancoroso que o entrega nas mãos dos verdugos ( enfermidades, gastrites, nervos, etc.) até que pague tudo o que deve (Mt.18:23-35).

8º) NÍVEL DE PROTEÇÃO - “E livra-nos das tentações”
Vivemos num mundo cheio de abismos, e o homem que joga com as tentações está caminhando a beira de um abismo. Pode ser que diga: “Não tenho medo; sei vencer os perigos”, e se detém a brincar com a tentação.

Quanto mais longe do perigo, mais seguro estará. Desde o momento que o homem sai do seu lar, o inimigo já o está bombardeando com toda classe de tentações, dúvidas e temores, pois ele tem seus mísseis preparados para atacar o crente.

Para poder vencer a tentação, é importante manter presentes os conselhos do apóstolo Paulo:

  • Fortalecei-vos no Senhor
  • Revesti-vos de toda armadura de Deus
  • Tomar a armadura de Deus
  • Resistir no dia mau
  • Estar firmes
  • Manter sempre posta a armadura de Deus, para vencer a Satanás

9º ) NÍVEL DE LIBERTAÇÃO - “Mas livra-nos do mal”
Existem duas forças que operam no mundo espiritual: o bem e o mal. Uma pessoa que já experimentou o novo nascimento, passou das trevas para a luz,  deve se comportar como filho da Luz. Para vencermos o maligno temos que obedecer os mandamentos do Senhor, descritos no livro de
Deuteronômio 28.1-14.

O Senhor faz um paralelo entre o bem e o mal. Onde um e outro dependem de nossa atitude frente à palavra. O que obedece a palavra ativa todas as forças do bem que estão no reino espiritual, o que opera de maneira indiferente à palavra e não obedece, põe a trabalhar todas as forças do mal, ficando completamente desprotegido e expondo sua vida e de sua família à destruição total.

As forças do mal tem se levantado com muita ira contra a humanidade , porque os demônios sabem que lhes resta pouco tempo e utilizam toda a classe de engano para confundir e debilitar os crentes. Por tal motivo requer-se que o crente na atualidade seja muito firme em sua fé e não se deixe mover facilmente de seu modo de pensar, e saiba como enfrentar sem temor e com muito êxito todas as forças do mal. (Marcos 16:17)

10º) NÍVEL DE SEGURANÇA -“Porque Teu é o reino, o poder, e a glória para sempre”
Você não poderá encontrar um seguro mais firme e duradouro do que o que nós encontramos em Jesus Cristo.

Jesus ressuscitou em poder, e a Ele foram entregues todos os povos, tribos, línguas e nações e adquiriu  domínio nos céus, na terra, e sob Seus pés estão submetidos, principados, autoridades, poderes , senhorios, nomes e coisas. Ele domina sobre tudo e Seu reino jamais terá fim. Para estarmos seguros, precisamos nos refugiar em Deus, como nos Salmos 90:1-2 e 91. 1-4.

É importante que estes dez níveis da oração sejam postos em prática diariamente. A medida que você  se exercita na oração, irá ampliando o vocabulário e o Espírito Santo o ajudará para que possa fluir, até que a oração já seja em você um modo de vida.