--------------------------------------------------------------------------------------

Alimento Quinzenal

Tema

Mai  18 1ª Quinz

A fidelidade arranca o lixo da alma

Abr  18 2ª Quinz   

Deus somente pede para você aquilo que Ele lhe deu

Abr  18 1ª Quinz

Entrega - Devemos deixar Deus conduzir nossa vida

Mar  18 2ª Quinz

Ouse sonhar os sonhos de Deus para você

Mar  18 1ª Quinz

Saia do lugar que bloqueia a sua visão

Fev  18 2ª Quinz

Obediência às autoridades

Fev  18 1ª Quinz

Minha família firmada na Rocha [Cristo]

Jan 18 2ª Quinz

Decida ser um líer, um referencial de Deus

Jan 18 1ª Quinz

Vivendo o meu discpulado / ensino

Dez 17 2ª Quinz    

Ressucitando o sacerdócio familiar

Dez 17 1ª Quinz

Por que os inimigos querem calar a voz profética?

Nov 17 2ª Quinz

 

Maturidade, alvo de todo cristão
 

Nov 17 1ª Quinz

Gerando uma liderança modelo

Out 17 2ª Quinz

Jesus, o Discipulador modelo

Out 17 1ª Quinz

O companheirismo no discipulado

Set 17 2ª Quinz

12, é uma pedra preciosa

Set 17 1ª Quinz

 Renunciando a rebeldia

Ago 17 2ª Quinz

 Uma geração de sacerdotes que cumprem principios

Ago 17 1ª Quinz

 Relacionamento no discipulado

Jul 17 2ª Quinz

O poder de uma semeadura.

Jul 17 1ª Quinz

O que paralisa a conquista de um líder.

Jun 17 2ª Quinz

O Poder da Intercessão

Jun 17 1ª Quinz

 Você é a resposta para essa geração

Mai 17 2ª Quinz

O discípulo de Jesus e sua importância.
Mai 17 1ª Quinz

Somente fé e arrependimento todos os dias, traz salvação

Abr 17 2ª Quinz

Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) não morreu na sexta-feira? Não.

Abr 17 1ª Quinz

A rota de um discípulo

Mar 17 2ª Quinz

Uma liderança com objetivos

Mar 17 1ª Quinz

Liderança - A importância de guiar outros

Fev17 2ª Quinz

Compreendendo as bases do crescimento - Final

Fev 17 1ª Quinz

Compreendendo as bases do crescimento –P1

Jan 17 2ª Quinz

O Poder de uma visão

Jan 17 1ª Quinz

Levantando um governo

--------------------------------------------------------------------------------------

 

Mai 18  1ª Quinz

A FIDELIDADE ARRANCA O LIXO DA ALMA

A minstração abaixo tem como base o livro, Fidelidade, o caráter do povo curado, do Apº Rene Terra Nova – Ed. 2005.

“Uma pessoa cheia de lixo na alma é uma pessoa que não se importa com ninguém, é arrogante, maledicente. Quando não entendemos sobre aliança, sujamos a alma do outro e das pessoas que convivem ao nosso redor com a maneira errada como nos comunicamos, como tratamos, como respondemos, como reagimos...

.
Quando somos fiéis a Deus e a nós mesmos, arrancamos os lixos da alma. Deus quer que evitemos jogar lixo nos outros. Todos que fazem isso é porque têm sobra do que não presta em si” Pág. 25
.
Esse trecho do livro do Ap. Renê já nos aponta claramente o porquê muitos deixam de ser o modelo de Cristo e entram na rota do escândalo. Pessoas com a alma suja. São pessoas assim, muitos dos quais líderes, cuja característica é ser murmurador, principalmente para se justificar quando não querem ser proativos nos trabalhos.
.
Outra característica dessas pessoas está na ausência de importância com as vidas. Lembrando aqui da passagem do Profeta Isaias “O Senhor diz: "Esse povo se aproxima de mim com a boca e me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. A adoração que me prestam só é feita de regras ensinadas por homens. ” (29;13).
.
São pessoas cuja alma está cheia de tudo que é importante somente para si. Não amam fazer a Obra, à fazem por “regras dos homens”. São capazes de se ausentarem de compromissos espirituais para fazerem sua vontade carnal.
.
É notório como ao longo desses anos todos de conhecimento da Visão Celular, pude observar que essas pessoas não querem ser aliançados com o esforço” dos trabalhos na Obra. Ainda decorrente dessas atitudes ruins, é possível ver a influência nas pessoas que são mais próximas e àquelas que observam o mal testemunho.

Nesse contexto quando pessoas amadurecidas na fé, tementes ao SENHOR, observam “esse lixo na alma”, acabam desistindo de querer andar junto, porque não querem se contaminar. Essa é outra verdade que o Apº Rene cita em seu livro. Ele diz:
.
“[...] sujamos a alma do outro, e das pessoas que convivem ao nosso redor com a maneira errada, [...]”
.
No entanto há outra verdade; os sujos se atraem. Pessoas que não se identificam com a fidelidade na aliança, e passam a “dar respostas” às necessidades da Obra idênticas ao “seu mentor”. Nesse sentido os Apóstolos Renê e Eliezer escreveram o seguinte:
.
“É muito fácil falar de fé sem fé. Muitos até gostam desse discurso, mas a prática é extremamente desastrosa. ” (Apº Rene);
.
“Como poderemos ganhar [uma casa]2 uma cidade, um estado, uma nação se o nosso compromisso de Reino está com tantas coisas que impedem essa conquista? Se não entendermos o nível de conquista que estamos visualizando, será impossível alcançarmos o compromisso de unidade e responsabilidade na FIDELIDADE.” (Apº Eliezer / IACC)
.
Finalizando, transcrevo a citação do Ap. Eliezer/IACC, 12 do Apº Fábio Abbud, que traduz bem qual deve ser o sentimento da pessoa que tem identidade, fidelidade na aliança, que não se ausenta, que não faz os trabalhos contrariados e que tem a sua casa como modelo. Ele diz:
.
“Entender que nossas atitudes em relação à Palavra definem resultados em nossas vidas. Precisamos ser a boa terra! Devemos ajustar nosso coração (como um agricultor prepara a terra para o plantio), para que a Palavra surta efeito em nós. Passe a receber a Palavra de Deus com atenção, com alegria, com vigilância, pronto a obedecer. Precisamos exercitar a obediência, a tomar atitudes diante de comandos. ” (Apº Eliezer / IACC)

Abr 18  2ª Quinz

Deus somente pede para você aquilo que Ele lhe deu

Gn 22;1-2 Depois dessas coisas, pôs Deus Abraão à prova e lhe disse: Abraão! Este lhe respondeu: Eis-me aqui! Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto, sobre um dos montes, que eu te mostrarei.

Olha que tremendo, o fato é que Deus não diz para Abraão ‘toma teu filho’, mas sim toma teu único filho. Nós sabemos que Abraão tinha também Ismael, mas aqui o texto apresenta Abraão como só tendo Isaque visto que o tempo no qual Deus começou a liberar as bênçãos sobre a vida dele, está ligado a Isaque, filho da promessa.

Entenda uma coisa em sua vida. Deus nunca vai pedir para você algo que Ele não tenha lhe dado, o que Deus pede para você é aquilo que Ele mesmo lhe deu. Porque Isaque foi aquilo que Deus deu para ele, e se referia aquilo que fazia parte de uma promessa que Deus havia liberado para ele.

Isto é maravilhoso! Considere o fato exposto neste texto no versículo 19; Então, voltou Abraão aos seus servos, e, juntos, foram para Berseba, onde fixou residência.

Pois bem, quando Abraão desceu, Isaque estava junto com ele, Deus considerou o sacrifício. A intenção que estava no coração de Abraão era plena e completa.

Quando você tem intenção ou se dispõe a entregar, Deus já está recebendo quando está inteiro, quando está completo.

Que chave tremenda! Que Deus abençoe sua vida e te leve a viver uma vitória em cada um dos seus desafios.

Em Gênesis, capítulo 15, aparece o termo “depois dessas coisas”, e logo após esta frase vem sempre uma Palavra do Senhor com uma direção, uma voz de comando.

Fica claro que a Palavra do Senhor passa por um ciclo, por um tempo de gestação. Toda promessa que Deus fez para sua vida, tem um tempo de gestação. Se esta promessa passa do tempo, você tem um risco de abortar um sonho, um projeto, algo que você está gerando, e para isso você precisa crer.

Muitas pessoas recebem de Deus oportunidades, testemunham sobre elas, fazem questão que a igreja às escutem. Destas oportunidades nascem outras, fruto dessa conquista.

No entanto muitos líderes e discípulos não devolvem ao SENHOR aquilo que Ele espera. E não é o dízimo ou oferta, mas sim, o compromisso, a lealdade com os trabalhos da Obra.

Não devolvem o tempo necessário, pelo contrário, se justificam dizendo que a ocupação da “benção” do trabalho e do estudo não permitem se disponibilizarem. Se fecham em suas “tendas”, e creem que o SENHOR está “entendendo”. Isso não é verdade.

Em Gênesis lemos que Deus usa algumas palavras com Abraão. Deus diz à Abraão ele deveria sair do meio da parentela, vemos Deus o tirando de dentro da tenda, onde ele estava com Sara.

12;1 Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, sai do meio da tua parentela.

15; 5 Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência.

Deus nos faz receber suas promessas duma vida abundante, mas muitos líderes e discípulos “idolatram” as promessas, impedindo com atos tão simples de “dar parte daquilo” que Ele entregou,

Deus quer ampliar sua visão sobre as promessas, assim como com Abraão, Ele quer tirar você, líder e discípulo do lugar que limita a sua visão.

Assim como foi com Abraão, onde você se limita hoje; “seu trabalho”, “seu futebol’, “sua casa”, “sua definição de compromisso”, “ seu discurso cuja ação não é compatível”, “sua falta de responsabilidade”, – Ele quer tirá-lo desses lugares, pois neles será improvável enxergar as promessas e devolver a Ele aquilo com que você se comprometeu.

Abraão estava dentro do lugar dos limites, tudo era impossível, mas quando ele saiu para o lugar onde Deus o conduziu, vimos as promessas e como Abraão devolveu, ainda que no coração, tudo o que Deus pediu

Hoje talvez em sua vida a condição ou o local onde você está parece que nada é possível, mas decida realmente andar em direção ao Senhor.

Deus quer tirar você desta tenda, deste limite que foi colocado, as vezes por você mesmo, em sua vida e fazê-lo olhar além da sua visão humana, muito além do que você enxerga. Acredite nisso, Deus quer tirar você desta conduta limitadora.

Assim como Deus disse para Abraão que ele geraria e ele creu, Deus também espera que geremos a verdade da sua Palavra, devolvendo-lhe o que Ele nos pede, práticas de aliança, fidelidade e obediência.

Abr 18  1ª Quinz

Entrega - Devemos deixar Deus conduzir nossa vida

Lucas 6;46-49 Por que vocês me chamam ‘Senhor, Senhor’ e não fazem o que Eu digo? Eu lhes mostrarei com quem se compara aquele que vem a Mim, ouve as Minhas palavras e as pratica. É como um homem que, ao construir uma casa, cavou fundo e colocou os alicerces na rocha. Quando veio a inundação, a torrente deu contra aquela casa, mas não a conseguiu abalar, porque estava bem construída. Mas aquele que ouve as Minhas palavras e não as pratica, é como um homem que construiu uma casa sobre o chão, sem alicerces. No momento em que a torrente deu contra aquela casa, ela caiu, e a sua destruição foi completa.

Somos construídos por decretos do SENHOR, por ouvir suas palavras sobre nós.

Por isso, precisamos ser ministrados para que seja desatada em nossa memória a leitura correta de cada ambiente e pessoa, que são as geografias que Ele nos põe para falar do evangelho.

A partir do que você ouve, você pode se tornar um líder de fé, ter uma família de fé....

Nossa declaração tem sido: Estamos em Cristo, firmados na Rocha, Jesus.
Toda nossa confissão precisa estar alinhada com a Palavra de Deus, favorável às promessas do Pai.

Sabemos que somente Ele, o SENHOR, tem resposta para o impossível. Nós vivemos pelas promessas contidas na Palavra, sempre crendo no modelo bíblico, como podemos ver na vida dos patriarcas, como Noé que viveu em meio ao pecado de todos os níveis. Ele viveu em meio a um povo embriagado pela imoralidade, entregue aos seus devaneios, sem temor nenhum de Deus.

Porém, Noé era a diferença no meio daquele povo. A Bíblia diz que ele era justo e temente a Deus, homem íntegro que se destacava por suas qualidades.
Deus escolheu Noé para construir a arca. Como nos dias de Noé, também [nós] somos construtores de arcas. Estamos construindo uma arca “espiritual” para Deus, QUANDO levando às pessoas, a Palavra dEle, que trará SALVAÇÃO.

Esse nível de atuação do SENHOR requer ENTREGA.

É um posicionamento atuante de nossa parte, realmente vivendo o que pregamos, não somente de “boca”, mas de ação...Entrega é responsabilidade cristã.

Praticar as palavras de Jesus é fazer aquilo que a Bíblia diz para fazermos no dia-a-dia, não basta gostarmos e concordarmos com Jesus, temos sim de praticar o que Ele manda porque só essa prática das palavras de Jesus é que gera as boas obras. Quem faz as boas obras afasta-se do pecado e cresce na santificação. Jesus disse:

Lucas 8;21 ...meus irmãos são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a praticam.

O QUE PRECISAMOS TER PARA VIVER A ENTREGA Á CRISTO? UM NOVO CORAÇÃO [Peça que as pessoas da célula repitam >>>>> UM NOVO CORAÇÃO]

Mateus 6;21 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

A Bíblia diz que o coração é um grande tesouro. E se a Bíblia diz que é tesouro, é porque no coração não deve ser contaminado, mas devem ser encontradas nele apenas coisas quem do Pai, porque dentro de você deve estar consolidada [firmada] essência de Jesus, o Messias.

1. Deseje ter um novo coração, um coração modelo

Ezequiel 11;1 E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne.

Ter um coração novo é fruto de desejo. Você precisa querer, buscar, trabalhar para que o SENHOR haja em sua vida.

O que nos faz mudar é ter coragem para admitir que muita coisa na nossa vida só muda a partir de um novo coração, cheio de sabedoria e, assim, ser modelo no agir, no falar, em toda a maneira de viver. A Palavra diz em:

Provérbios 2;10-11 “Pois quando a sabedoria entrar no teu coração, e o conhecimento for agradável à tua alma, o bom siso [juízo/prudência]  te guardará e a inteligência te conservará.”

Se houver da sua parte ENTREGA, Deus lhe dará um coração novo. Existe chance para nós, nossa família e ministério. Podemos começar um novo tempo com um coração firmado no SENHOR.


2. Tenha um coração cheio de princípios

Salmos 119;11 Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

Você precisa de um coração cheio de princípios. Deus manda que escrevamos Seus princípios na tábua do nosso coração para não pecarmos.

Provérbios 3;3. Não te desamparem a benignidade [bondade] e a fidelidade; ata-as [prenda-as] ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração.

Princípios são todos os ensinamentos de Deus que nos constrói nos tornando pessoas de respeito, de modelo, de ensino, de paz...diante de outras pessoas.

Os princípios de Deus em nós atraem as pessoas, que vão buscar em você, na sua família uma palavra orientação.

Portanto deixe o SENHOR escrever os princípios divinos no seu coração.

Ele quer arrancar do nosso coração as mentiras, erros, intrigas, falta de perdão, falta de amor, falta de respeito, e colocar nele os princípios de sabedoria como modelo de fé, esperança e amor para vivermos primeiro em meio a nossa família e depois em cada casa de família que entramos para levar a palavra de salvação.

Converse com Deus, chame para si os princípios. A Palavra em Provérbio 27;3 diz que podemos.

Porque, como [você] imaginou no seu coração, assim [você] é.

Mar 18  2ª Quinz

Ouse sonhar os sonhos / projetos de deus

Provérbios 16;1 Do homem são as preparações do coração, mas do Senhor a resposta da boca.

[Outra tradução] Ao homem pertencem os planos do coração, mas do Senhor vem a resposta...

Sonhar é o primeiro passo para a realização do nosso sonho/projeto.

Só alcança a realização dos seus sonhos, quem no passado, ou no presente, permitiu-se sonhar, projetar os seus sonhos.

Há pessoas que não tem coragem de sonhar, com medo do que vai acontecer no decurso [durante] do tempo; ou com medo de se frustrarem.

Só alcança a realização dos seus sonhos, quem no passado, ou no presente, permitiu-se sonhar, projetar os seus sonhos”. Em outras palavras, quem não sonha, não realiza!

Ninguém acredita nos seus sonhos mais do que você. A propósito, acreditar é um fator determinante para a realização de um sonho. Não basta apenas sonhar. Temos que acreditar que é possível alcançar!


COMO REALIZÁ-LOS À LUZ DA PALAVRA DE DEUS?

Temos que, primeiro, partir do pressuposto [hipótese] , de que Deus pode e vai frustrar certos planos nossos. Quem conhece as Escrituras Sagradas sabe de algumas histórias de homens e mulheres, aos quais, Deus frustrou-lhes os sonhos e planos. Vejamos:

• Moisés fora criado para ser, pelo menos, o segundo faraó, e Deus o tira do Egito para uma terra distante.

• Abraão tinha sua vida, família, seu trabalho e pessoas conhecidas na cidade onde morava (Ur dos Caldeus), Deus, porém lhes chamou para uma terra distante.

• Davi planejou edificar um templo em honra ao nome do SENHOR, mas este frustrou os planos dele. Disse o SENHOR que o filho dele, Salomão iria construir.

POR QUE ISSO?

As ações de Deus em nós são baseadas em seus atributos [qualidades]: Soberania, onisciência, amor, misericórdia etc. Ele enxerga além! Não somente o que vai acontecer de ruim, mas, também, o que de bom; e Ele sabe o que é melhor para nós, por isso que por vezes Ele não nos permite realizar nossos sonhos.

Por outro lado, nós, não sabemos o que vai acontecer a nossa frente; não sabemos o que há de acontecer de ruim ou de bom. Portanto não sabemos o que é melhor para nós.

Portanto, nada mais justo do que deixar nossas vidas nas mãos daquele que é o nosso Senhor, e que é Soberano, Onisciente, que é Amor e Misericordioso.

Mt 7;9-11 O Senhor Jesus diz: “E qual de entre vós é o homem que, pedindo-lhe pão o seu filho, lhe dará uma pedra? E pedindo-lhe peixe, lhe dará uma serpente? Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o vosso Pai, que estas nos céus?”

Isto quer dizer: que Deus está interessado em nós, em nosso bem estar; só que tem coisas que Ele não pode nos dar, porque será ruim para nós (embora nós não saibamos disso).

O dicionário  diz que sonhar: é ter sonho, ou seja, desejar muito, e também diz que o sonho é  ilusão...fantasia. Mas isso é o que podemos chamar de ‘sonho natural’, ou seja, a visão humana a respeito do sonho.

Porém, existe um tipo de sonho que é maior e melhor do que o sonho natural é o ‘SONHO DE DEUS’. Os sonhos de Deus são projetos ou planos traçados para um futuro próximo ou futuro distante, para nós.

Isaías 55;7-9 diz...os caminhos e os pensamentos de Deus são mais altos do que os nossos...

Jó 42.2 diz: ...bem sei que tudo podes e nenhum dos teus planos [para nós] pode ser frustrado...

O QUE DEVEMOS FAZER COMO FILHOS PARA OUSAR SONHAR?

1º Precisamos nos colocar diante da presença de nosso Pai celeste. Apresentar-lhe nossos sonhos, anseios e vontades, lembrando-se que a Palavra diz “Seja feita tua vontade, assim na terra, como no céu”.

2º Pedir que cumpra em nós os seus planos, e nos conduza neles. Nesse momento precisamos, se necessário (sei que é difícil!), abrir mão de nossos sonhos, para que o SENHOR coloque os seus sonhos em nossos corações.

3º Não tenha medo do que vai acontecer, não tenha medo de sonhar e de planejar, de acreditar no que Deus colocou no teu coração.

4º Igualmente precisamos nos deixar ser conduzidos pelo Espírito Santo para não cairmos nas armadilhas do nosso coração, ou seja, interferirmos com a nossa vontade.

5º Compreender que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8; 28).

[Líder ore tendo como base o comentário abaixo:

Ponha um louvor que fale de sonhos. Sugiro Ludmila Ferber - Os Sonhos de Deus.

Os sonhos dos homens, são sonhos naturais são egoístas, egocêntricos [individualista] ; os sonhos de Deus não!

Os sonhos de Deus não abençoam somente uma pessoa, mas a todos ligados a pessoa que Ele deu o sonho

Gênesis 37 fala de José  e o seu sonho, Deus realizou o sonho dele e TODA a família dele foi abençoada.

Ana uma mulher simples, dona de casa. Ela sonha com um filho, Deus concede [dá] o filho. Nasce Samuel que abençoou uma geração como, profeta do SENHOR.

Ainda que pareça difícil...complicado...que as pessoas ignorem...riam de você
acredite que Deus vai cumprir tudo que Ele tem para você e sua família.

Ore e ponham diante de Deus...com responsabilidade, humildade...franqueza

Ouse sonhar, mas os sonhos de Deus para você! Vale à pena!
 

Mar 18  1ª Quinz

SAIA DO LUGAR QUE BLOQUEIA A SUA VISÃO

2 Rs 6;17 E orou Eliseu, e disse: Senhor, peço-te que lhe abras os olhos, [de Geazi] para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.

O SENHOR diz em sua Palavra que Ele tem o melhor da terra para os seus filhos, isso é; tudo que nós precisamos para viver como habitação, vestimenta, trabalho, lazer, alimentação entre outras necessidades. Ou seja, provisões que necessitamos aqui na terra.

Então por que por vezes isso demora para acontecer? Falta de fé? Falta de determinação? Até pode ser!

Olhemos essa questão também sobre outro foco. Você pode ter fé, e ser uma pessoa determinada, mas as vezes ações externas estão “bloqueando sua visão”.

Por exemplo: O que você anda vendo? O que você tem ouvido?  O que você tem alimentado sua mente? Observe que aquilo que você vê, ouve e alimenta sua mente, é o que vai lhe influenciar.

Influência pela Palavra de Deus lhe traz as promessas abençoadoras.

No entanto se a influência for negativa no seu dia a dia, como sentimentos de medo, dúvida, falta de fé, pensamentos como “será que Deus me ouve?”, você acaba tendo sua visão limitada daquilo que Deus quer fazer em sua vida, na sua família, no seu trabalho e no seu chamado para Obra.

Com quem você conversa? O que você tem como assunto? Já parou para pensar se isso está alimentando sua vida para a visão de Deus?

Um exemplo claro quando tiramos os olhos, o pensamento de Deus está nessa passagem 2 Rs 6;14-17

14 Então [o rei da Síria – inimigo de Israel, o povo de Deus] enviou para lá cavalos, e carros, e um grande exército, os quais chegaram de noite, e cercaram a cidade.  15 E o servo do homem de Deus [Geazi] se levantou muito cedo e saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros; então o seu servo lhe disse: Ai, meu senhor! Que faremos?

Quando estamos num lugar, isso é focados nas circunstâncias, e dando muito valor para elas, significa que nossa visão está bloqueada. Pensamentos vem na mente...tristeza e muitos até a depressão... setas do inimigo...
Por mais que a pessoa nessa situação queira, se ela não se permitir que Deus atue, ela sempre estará no lugar que bloqueia a visão do poder de Deus.

Deus tendo a liberdade de atuar, a pessoa, é levada numa posição que entenderá e verá o nível de transformação da sua vida.

O exercito inimigo veio para destruir os homens de Deus. Assim muitos vem para lhe desanimar, perseguir e lançar palavras ruin....mas...

Não temas! Não temas! Deixe o SENHOR lhe mostrar o que ele tem para você!
E como você deve agir.

1º  Vers. 16 E ele disse: Não temas; porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.

Quando a nossa posição está em Cristo, na Palavra que restaura, cura, salva, o SENHOR nunca nos abandona.

Por mais, que lhe pareça complicada, Deus está sempre presente na vida da pessoa que crê no Evangelho de Cristo. Evangelho que diz que o Ele nos ama, Jo 3;16.

Sair do lugar que bloqueia sua visão, seu pensamento, que lhe traz desânimo, é ACREDITAR que maior que tudo isso que você possa estar vivendo, é o SENHOR que te ama, e que lhe chama pelo nome.

2º 17 E orou Eliseu, e disse: Senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.

Para sair da posição que limita a sua visão, ore. Observe a oração simples do profeta, “...peço-te que lhe abras os olhos, para que veja...” Nossa mudança de posição, como o que você vê, o que você ouve,   e o que alimenta sua mente, é completamente MUDADA, quando você ao acreditar, passe a ORAR.

A oração é o meio de nos comunicarmos com o SENHOR. A oração muda a vida da pessoa e das pessoas que estão ao seu redor, sua casa, sua família!

A oração de Eliseu, mudou a posição do seu discípulo, ele “tira a visão física “ daquela circunstância que o agoniava  e  passa a ver  o que Deus tinha para ele.

Quando oramos, quando lemos a bíblia, quando abrimos nossa casa para a Palavra, atraímos a atenção de Deus para a nossa vida, para as áreas da nossa vida onde o SENHOR quer derramar do melhor, suas promessas.

Promessa para sua casa, sua família, seu casamento, seus filhos, seu familiares...
Se posicione onde sua visão não é bloqueada!

Fev 18  2ª Quinz

OBEDIÊNCIA ÀS AUTORIDADES

Dt 27;10 Portanto obedecerás à voz do senhor teu deus, e cumprirás os seus mandamentos e os seus estatutos que hoje te ordeno.

A palavra “obediência” significa o ato ou efeito de obedecer.
Também hábito ou disposição para obedecer, ser  submissão.

Desde o principio, podemos observar que Deus estabeleceu Suas Leis a fim de nos guiar a uma vida conforme o Seu propósito: uma vida abundante aqui na terra e a Vida Eterna com Ele para sempre.

No mundo atual, estamos presenciando uma geração rebelde, em que não há mais respeito e obediência a qualquer tipo de autoridade:

• filhos não obedecem aos seus pais,
• alunos enfrentam seus professores,
• empregados não respeitam seus patrões, ,
• os idosos são desprezados e marginalizados.

Quando meditamos sobre a obediência, necessitamos nos voltar para os princípios da Palavra de Deus que nos mostra o caminho para o respeito e obediência àqueles que foram estabelecidos como autoridade sobre nós.

A QUAIS AUTORIDADES PRECISAMOS OBEDECER?

1.. ÀS AUTORIDADES CONSTITUÍDAS

Rm 13;1-3 Toda a alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas por Deus. Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. Porque os magistrados [os que julgam, sobre nós]  não vão nos amedrontar  para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela.

As autoridades constituídas sobre nós são os governantes da nação, estado, cidade, síndicos, diretores, professores, juízes, médicos SEU CHEFE que cuidam de nós.  O esposo é autoridade sobre a esposa (Ef 5.22-23).

Devemos obedecer às Leis, pois Deus é o nosso Juiz e o nosso Legislador (Isaías 33; 22).
A Palavra de Deus nos ensina que as autoridades, os magistrados (juízes) são ministros de Deus para o nosso bem,  e que   toda autoridade vem de Deus.

As autoridades  foram ordenadas por Ele (para nos governar) e não devemos teme-las se tivermos uma conduta boa. No entanto se você é “desobediente para as leis do homem e de Deus”, então as autoridades irão lhe corrigir.

É preciso que estejamos sujeitos às autoridades “não por medo do castigo, mas pela consciência e temor a Deus.”.

Mas ser obediente no seu trabalho com seu chefe, seu encarregado...dando exemplo cristão para os que trabalham com você, É PRECISO SER OBEDIENTE:

1. A DEUS

Dt 27;10 Portanto obedecerás à voz do senhor teu deus, e  cumprirás os seus mandamentos e os seus estatutos que hoje te ordeno.

Obedecer a Deus é a melhor coisa que podemos fazer na nossa vida.

Esse texto nos ensina a obedecer a voz do Senhor e praticar os seus mandamentos.  Conforme Dt 10.12-13, há quatro coisas que Deus nos pede para fazermos:

• que tenhamos temor a Ele,
• que andemos em todos os seus caminhos,
• que o amemos e
• lhe sirvamos com todo o nosso coração e com toda a nossa.

A obediência é um dos resultados em nossa vida que realmente de amarmos a Deus.

Jo 14;21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.

2.. AOS SEUS PAIS

Ex 20;12 Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.

Depois de Deus, a próxima autoridade que o Senhor coloca sobre as nossas vida é nossos pais, aos quais devemos obedecer e honrar.

OBSERVE que esse ”é o primeiro mandamento com promessa”, ou seja ” para que os nossos dias de vida  que Deus nos dá  sejam de bênçãos,  e que vivamos por muito tempo na terra.

Ou seja, a Palavra diz que os filhos que não obedecem os pais terão seus dias “encurtados na terra”, isto é morrerão mais cedo!

3.. ÀS AUTORIDADES CONSTITUÍDAS

Rm 13;1-3 Toda a alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as autoridades que há foram ordenadas por Deus.

Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação. Porque os magistrados [os que julgam, sobre nós] não vão nos amedrontar para as boas obras, mas para as más. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela.

As autoridades constituídas sobre nós são os governantes da nação, estado, cidade, síndicos, diretores, professores, juízes, médicos que cuidam de nós.  O esposo é autoridade sobre a esposa (Ef 5.22-23).

Devemos obedecer às Leis, pois Deus é o nosso Juiz e o nosso Legislador (Isaías 33; 22).
A Palavra de Deus nos ensina que as autoridades, os magistrados (juízes) são ministros de Deus para o nosso bem,  e que   toda autoridade vem de Deus.

As autoridades  foram ordenadas por Ele (para nos governar) e não devemos teme-las se tivermos uma conduta boa. No entanto se você é “desobediente para as leis do homem e de Deus”, então as autoridades irão lhe corrigir.

4.. AOS LÍDERES DA IGREJA

Salmo 105;15 Deus nos ordena: Não toqueis nos meus ungidos e não maltrateis os meus profetas.

Ungidos são as pessoas que receberam o óleo na sua cabeça (no dias atuais, pastores, profetas e profetizas) e foram designadas por Deus para uma missão no Seu Reino.

Pastores, profetas e profetizas são os mensageiros de Deus para trazer o Sua mensagem ao seu povo. 

Observo que todo aquele que é enviado debaixo duma  autoridade espiritual, DEVE TER o mesmo respeito, porque vai debaixo da cobertura dum ungido do SENHOR.

Em Hebreus 13.17, está escrito: Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles, porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas....

A obediência é a chave para prosperarmos em nosso caminho e  sermos bem sucedidos.
 

Fev 18  1ª Quinz

MINHA FAMÍLIA FIRMADA NA ROCHA [CRISTO]

Gn 12;3 E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.

1 Tm 5;8 Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. [o que não crê]

A PALAVRA DE DEUS FALA MUITO SOBRE FAMÍLIA

A Bíblia começa falando da família e termina falando família!
O ensino de Jesus é marcado por diversos discursos para às famílias. No sermão do monte havia muitas famílias recebendo uma palavra de vida, que lhes dessem uma solução para os seus desafios diários.

O primeiro livro da Bíblia, no primeiro capítulo, Gênesis, Deus identifica a formação da família. Gênesis 1;27 E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. O último livro do velho testamento, Malaquias, termina falando de restauração da família. 4;6 E ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais. O Novo Testamento, Mateus, começa pela família de Jesus, de toda a sua linhagem.

CONQUISTANDO A PROMESSA PARA SUA CASA

Mt 7:24-25 Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha.

Precisamos ouvir atentamente o que Jesus quer nos ensinar. O texto mostra inicialmente dois princípios básicos: ouvir e praticar. “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática...”

A maioria das pessoas até ouve a Palavra de Deus, mas não pratica. Jesus nos desafia a ouvir e a praticar o que ouvimos. Muitas vezes é mais difícil ouvir algumas verdades da Palavra, porque confrontam o nosso caráter, “a nossa vontade”, que nem sempre é a Deus para a nossa família.

Os homens e as mulheres que ouvem e praticam são chamados por Deus de homens sábios e mulheres valorosas.
Uma família sábia e valorosa é aquela que constrói seu relacionamento entre esposo, esposa e filhos com base nos princípios de Deus. A sua família não é um projeto de Deus, ela é o sonho do coração de Deus realizado.

PAPEL DO HOMEM

A. AMAR E ZELAR PELA ESPOSA E FILHOS

Ef 5;28 Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.

É um amor puro, sacrificial, perfeito e permanente. Por isso Paulo usa Cristo como exemplo. Cristo não é apenas o modelo, mas também é a fonte do amor. Somente através do seu amor em nós, é possível amar como ele amou e entregar a vida a Deus por nossas esposas.

O homem que trata a sua esposa com amor, faz um bem a si mesmo e fortalece a unidade do casamento.  Aquele que trata mal a sua esposa, destrói a si mesmo.

B. COMPREENSÃO

O marido deve conhecer profundamente a sua mulher para compreendê-la, amá-la e ajudá-la. Esta é uma das maiores necessidades da mulher.

Escutar com atenção o que ela diz. Saber escutar é uma das qualidades mais valiosas que se pode ter. Quando o marido entender o que a mulher pensa e sente, poderá conduzi-la e protegê-la com sabedoria.

Darás honra a tua mulher, não a ridicularizando, diminuindo na presença de estranhos, tendo a sensibilidade para satisfazer suas necessidades. Deus não ouve orações de marido que maltrata a esposa.

1 Pe 3;7 Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.

C. ORAR

O homem, ainda que não conheça muito a Palavra, é responsável por ensinar e orar pela sua família. Deve ter horários para sentar com eles e compartilhar a Palavra. No reino espiritual é ele a autoridade no lar.

PAPEL DA MULHER

A. AUXILIADORA

Gn 2;18 Então o Senhor Deus declarou: "Não é bom que o homem esteja só; farei para ele al­guém que o auxilie e lhe corresponda.

Esse versículo fica claro na passagem do livro de Provérbios 31;10-12.

Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis. Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma. Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida.

Exemplar nos cuidados com casa/marido/na educação dos filhos (junto c/ o marido). Confiável para opinar sobre decisões importantes da família. Fortalecedora com palavra de ânimo, que ajude com ações motivadoras.

... alguém que o auxilie e lhe corresponda.

O texto acima não apenas reforça o fato de que a liderança do lar pertence ao homem na condição de cabeça, como também esclarece a importância da mulher no contexto matrimonial.

Ao reconhecer que o homem precisava de uma ajudadora, Deus definiu não apenas a “incapacidade” do homem de fazer tudo sozinho como também revelou que não havia pessoa alguma mais qualificada para exercer este papel de ajudadora do que uma mulher.

Em outras palavras, Deus estava declarando que a mulher tem papel fundamental para o bom andamento do lar.

B. COMPREENSÃO

Ef 5.33 Preferirás teu marido a qualquer outro, nunca o comparando negativamente a outros homens. Sinceramente o elogiará pelo seu trabalho e seu caráter. Não obstante, vós, cada um de per si também ame a própria esposa como a si mesmo, e a esposa respeite ao marido.

 

FILHOS

Sl 127;3 Eis que os filhos são herança do Senhor

Filhos são herança bendita do SENHOR, dados aos pais para que cuidem. É responsabilidade dos pais fazerem o seu melhor, ensinando-os moralmente e eticamente segundo a Palavra de Deus

A. OBEDIÊNCIA AOS PAIS

Ef 6:1-3 Vós, filhos, sede obedientes a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; Para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra.

Os filhos devem ser obedientes, respeitar a autoridade dos pais, dialogar (não gritar, não dar as costas, não bater portas!) A Palavra diz que essa é a responsabilidade dos filhos.

É o primeiro mandamento com promessa para que tudo o que Deus planejou aconteça, sonhos, vontades, idéias e conquistas dependem de como os filhos tratam os pais. Honrar pai e mãe é mandamento divino, e não sugestão humana.

Êx 20;12 Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias [não morra antes] na terra que o Senhor teu Deus te dá.

Trata-se do temor pelo reconhecimento, responsabilidade e autoridade dos pais. Em nosso contexto, refere-se a alguém merecedor de respeito, atenção e obediência. (Lv 19; 3).

A ordem divina também é para os adultos, ou seja, não se restringe à infância e adolescência. Não importa o estado civil ou o status social, todos devem respeitar e reverenciar os pais.

Em nenhum lugar da Bíblia ensina que essa ordem seja somente para crianças e adolescentes. Quando o moço e a moça chegam à maioridade, ou mesmo se casam, seus pais continuarão sendo os seus genitores e os filhos devem honrá-los e respeitá-los.

Mt 15:3-5 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus [...]? Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá.
 

Jan 18  2ª Quinz

DECIDA SER UM LÍDER, REFERENCIAL DE DEUS

Edificação 

1 Sm 16;7b ...porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.

Deus escolhe um homem, uma mulher, segundo Sua vontade, porque vê o coração. Portanto você está aqui pela vontade de Deus (ainda que você não entenda assim!).

No Livro de Gênesis vemos o chamado de Abraão, homem simples que vivia com sua esposa e seus familiares. Tinha seu trabalho, e ali “tocava sua vida”. Vemos que o SENHOR lhe aparece e lhe dá uma direção para sua vida, uma direção abençoada. Hoje o SENHOR também dá uma direção para você.

Gn 12;1-3 Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.

ATITUDES

Três atitudes formam um líder, que se torna modelo primeiramente dentro da sua própria família diante de filhos e cônjuge (família é célula principal de Deus) e diante das pessoas.

A. POSICIONAR-SE

A decisão de posicionar-se para ser modelo de pai, mãe e filho. Querer ser modelo de homem e de mulher cristãos.

Lc 2;47 E todos os que o ouviam [a Jesus] muito se admiravam da sua inteligência e das suas respostas.

Muitos falam de Deus, mas fazem muito pouco. As respostas de Jesus eram respostas de referência, porque Ele não só falava, mas fazia aquilo para que O enviou.

O verdadeiro líder modelo dentro da sua própria família diante de filhos e cônjuge é aquele que está sendo aprovado PELO QUE ESTÁ FAZENDO e não somente pelo que está falando.

Quando somos determinados e causarmos mudanças abençoadoras em nossa vida, nos tornamos pessoas de referência dentro da nossa parentela, também para nossos vizinhos e amigos.

B. SER ENSINADO

Permitir ser ensinado, por Deus, através de um líder sobre sua vida. Os grandes lideres que Deus usou na Palavra, foram primeiramente submissos.

Alguns exemplos de grandes personagens na Palavra de Deus que foram submissos antes de serem usados por Deus como lideres abençoadores.

Profeta Samuel, aprendeu com Eli um sacerdote, Davi foi aconselhado por Profeta Samuel, Eliseu aprendeu com profeta Elias, Os apóstolos aprenderam com Jesus. Ou seja, foram homens que se posicionaram perante Deus e permitiram-se ser liderados por alguém para aprender.

Decidir ser um líder, é submeter-se aos ensinos da Palavra e aplicar a Palavra na sua vida, na sua casa, no seu trabalho, e claro na Obra que o SENHOR vai por em suas mãos.

C. RELACIONAR-SE

Relacionamento. O nosso ministério, ou seja, o que Deus entrega para nós fazermos tem que ser movido por aprendizado, conhecimento, amor e um vínculo forte, pessoal e intenso entre as pessoas que desejamos ver transformadas pelo evangelho de Jesus Cristo.

Assim era a atitude de Jesus. Sempre se relacionando com mansidão no coração com pessoas.

Jo 1;38-39 Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer Mestre), onde assistes [ensinas]?  Respondeu-lhes: Vinde e vede. Foram, pois, e viram onde Jesus estava morando; e ficaram com ele aquele dia [na casa dEle]...

Mc 3;14 Então, designou doze para estarem [sempre junto] com ele ...


Jesus não os ensinou em reuniões ou em um seminário. Os ensinou levando-os em todo tempo e em todo lugar. Eles viram Jesus evangelizando, ensinando, curando, visitando, orando, chorando, comendo, andando e dormindo. Todas as palavras e atitudes de Jesus foram para nos ensinar que o discipulado é relacionamento.

Essa célula não é uma reunião ou um culto, mas sim relacionamento. E relacionamento na Palavra de Deus é uma expressão de amor para com as pessoas.

Devemos criar o máximo de oportunidades para estarmos juntos. Quando mais tempo juntos, mais eficaz será o nosso testemunho diante das pessoas que vamos levar a Palavra de Deus

Abraão ao receber a Palavra de Deus dentro da sua casa, decidiu obedecer e fazer segundo aquilo que Deus tinha lhe falado, e que seria bênção para a sua família. [E através de você] farei uma grande nação, e abençoarei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção, e famílias serão mudadas, restauradas, por causa da sua posição, da sua mudança de mente.
 

Jan 18  1ª Quinz

Edificação 

VIVENDO O MEU DISCIPULADO / ENSINO

Mt 22;35-39 E um deles, mestre da Lei, interrogou Jesus...dizendo: Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Mc 12;31b .... Não há outros mandamentos maior do que estes.

NOSSO VIVER ESTÁ EM MORRER

Mc 8.35, Jesus diz: Quem quiser, pois, salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de mim e do evangelho salvá-la-á.

Se queremos viver, devemos morrer. Esse conselho de Jesus parece tolo num mundo que constantemente nos aconselha a “seguir os nossos corações” e a “aproveitar os nossos desejos”!  O mundo nos diz que temos apenas uma vida e que devemos aproveitar cada momento.

No discipulado Jesus nos ensina, “morra para que você tenha vida” Ser um discípulo de Jesus, significa entregar as nossas vidas, isto é, largar todo tipo de conduta que sabemos que está errada, mas que praticamos.

Em João 14;6 está escrito, Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por Mim No discipulado Jesus nos ensina abraçar a vida que Ele dá. Sendo, por fé, único caminho para a vida verdadeira.

No discipulado, aprendemos que único “antídoto/remédio” contra os poderosos apelos do mundo é a fé em Cristo.

 

O QUE O DISCIPULADO NOS POSSIBILITA

A. NOS ENSINA A TER O CARÁTER DE CRISTO

Gn 1;26 Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança....

A palavra imagem não se refere a característica física, refere-se a permanecermos com a natureza de Deus, com uma natureza que reflita o caráter de Cristo, o Seu Filho. Santidade, integridade, honestidade e obediência as autoridades (Rm 13;1-7) e a Deus.

B. NOS FAZ MODELO DE EXCELÊNCIA DIANTE DAS PESSOAS

1 Co 11;1 Sede meus imitadores, como também eu de Cristo.

O Apóstolo Paulo deu esse ensino aos cristãos de Corinto. Que aprendessem com ele para ser modelo na vida de outas pessoas.

Quando dizemos que somos de Jesus, todos esperam que sejamos modelo, ou seja, vivendo “ou aprendendo a viver” conforme a Palavra de Deus nos ensina. 

Somente assim Deus usará você como modelo na sua vida pessoal, familiar e profissional. E isso atrairá as pessoas, de maneira que queiram ouvir você. Quem se permite ser discipulado adquire sabedoria.

C. NOS FAZ ENTENDER QUE SOMOS CHAMADOS PARA SERVIR

Mt. 4:10b ...está escrito ao Senhor teu Deus adorarás e só a ele servirás.

A maior honra que podemos ter, é servir ao SENHOR. O servir está ligado a prática da vida cristã. Jesus quando andou com seus discípulos Ele ensinou/discipulou homens com pouca sabedoria e os transformou em homens extraordinários. Exatamente o que Deus quer continuar fazendo entre nós.

1 Tm 1;12 E dou graças ao que me tem confortado [discipulado/ensinado], a Cristo Jesus Senhor nosso, porque me teve por fiel, pondo-me no ministério;

Ser ensinado lhe permitirá, ser honrado com o seu chamado para que você ponha em prática os dois mandamentos que Deus nos deu; Amar ao SENHOR e amar discipulando/ensinando seu próximo.
 

Dez 17  2ª Quinz

Edificação 

RESSUSCITANDO O SACERDÓCIO FAMILIAR

At 5;42 - E todos os dias [os discípulos de Jesus]  no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo.

A FAMÍLIA DEVE EXERCER O SEU PAPEL SACERDOTAL

O homem com a autoridade para administrar e orar pela sua família. A mulher auxiliadora do seu esposo.  Essa é a vontade do SENHOR.

Em Atos 2;42 vemos que eram famílias de Oração; Falavam da Palavra; Viviam o que ensinavam; Levavam a Palavra de Deus para muitas casas (e não somente no Templo)

A sua casa é uma extensão do Templo. É uma “área geográfica”, “um pedaço de terra” em meio a um grande bairro que deve ser consagrada exclusivamente ao SENHOR.

A sua família tem autoridade para exercer [em Cristo] seu papel de líder nesse território, onde vidas serão levadas por Deus para ouvir Sua Palavra.

Gn 2;15, 18 Tornou, pois o SENHOR o homem, e pôs no jardim do Édem para lavrar e guardar [autoridade para administrar]. Não é bom que o homem esteja só, farei para ele uma auxiliadora [que lhe ajudará a administrar]

QUANDO NÃO EXERCEMOS O PAPEL DE SACERDOTES, SOFREMOS

Tudo passa a “ficar normal” porque olhamos as áreas de nossa vida e decidimos agir com a visão natural (e não a sobrenatural)

Permitimos o “engano” em Gn 2;16-17 Deus disse “não comam da árvore do conhecimento, porque senão vocês morrerão” e assim com Adão e Eva muitas famílias são roubadas das promessas de Deus.

Os filhos podem querer seguir esse exemplo (do pai ou da mãe) de ver tudo sobre a visão natural, serem enganados e perderem a herança/promessas.

Nas passagens sobre Eli, como sacerdote não se posicionou. Sua casa ficou vulnerável e sua família foi destruída pelo inimigo.

1 Sm 2;30 Portanto, diz o Senhor Deus de Israel: [Eli] Na verdade tinha falado eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém agora diz o Senhor: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram honrarei, porém os que me desprezam serão desprezados.

1 Sm 3;13 Porque eu já lhe fiz saber que julgarei a sua casa para sempre, pela iniquidade que ele [Eli] bem conhecia, porque, fazendo-se os seus filhos execráveis [abomináveis], não os repreendeu.

ATRAIA A HERANÇA DO SENHOR PARA SUA FAMÍLIA

Quando uma família busca o SENHOR orando, falando e vivendo a Palavra de Deus, torna-se uma casa firme e forte, e o SENHOR põe sobre ela a sua herança sacerdotal. Isso é promessa de Deus para nós.

Tem sobre sua casa, casamento, projetos, sonhos, seus bens, seus trabalhos e sua saúde a marca do Senhorio de Cristo, e o diabo não pode agir.

1 Sm 2;35 E eu suscitarei para mim um sacerdote fiel, que procederá segundo o meu coração...

O SENHOR nos faz andar “no sobrenatural”, ou seja, o nosso nível de fé rejeita os pensamentos humanos de dúvidas.

Gl 6;17 Daqui em diante pessoa alguma me moleste, porque eu trago no meu corpo as marcas de Jesus.

Resultado disso, uma família próspera e modelo para os demais familiares, para seus vizinhos e amigos.

2 Co 5;7 Porque andamos por fé, e não por vista.

Sua casa, onde quer que esteja é reconhecida como uma casa de oração, uma casa onde a glória de Deus se revela. Quando você conhece e pratica o que está escrito na Bíblia, sua casa é abençoada, o SENHOR supre, porque vê que você exerce sua autoridade de filho de Deus, em todas as áreas da sua vida.

Sua casa será conhecida como um lugar onde Deus opera com poder, a sua autoridade é exercida para proclamar, decretar, chamar à existência tudo aquilo que é direito como filho.

Mt 16; 18 Disse Jesus: Eu te darei as chaves do reino dos céus, o que você ligar na terra, será ligado no céu, e o que você desligar na terra, será desligado no céu.
 

Dez 17  1ª Quinz

Edificação 

POR QUE OS INIMIGOS QUEREM CALAR A VOZ PROFÉTICA?

Tg 1:22-25 E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. [...] Entretanto aquele que atenta bem para a lei perfeita, a da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas executor da obra, este será bem-aventurado no que fizer.

Muitos não conseguem entender como podemos estar em paz em meio tantas dificuldades; muitos não podem entender como temos crescido e prosperado tanto apesar de nossas limitações; muitos não podem entender as conquistas sobrenaturais e os desafios impossíveis que temos vencido; Estão preocupados, pois estamos tomando o espaço que antes era deles.

Mas do mesmo modo que Davi obteve vitória contra todos os seus inimigos (Sl 18), essa palavra hoje nos garante que todo laço do inferno está quebrado, e que fomos livres pelo Senhor para voar ainda mais alto. Ele é o nosso único e verdadeiro socorro, e nunca permitirá que sejamos dados por presa ao inimigo.

Vivemos num tempo onde fica cada vez mais clara a atuação do espírito do Anticristo. Muitos se esquecem que a bíblia nos fala acerca do desejo de Satanás de, se possível for, enganar até aqueles que crêem no Senhor. Seu objetivo maior é matar a Igreja, o Corpo de Cristo, paralisar e impedir a obra de continuar.

de Apocalipse nos fala também acerca do Falso Profeta, que abrirá a sua boca com toda a sorte de mentiras e engano, para levar a humanidade a adorar a besta e afrontar o Senhor. Ele se levanta contra os verdadeiros profetas do Senhor, assim como Jezabel se levantou contra Elias e Salomé contra João Batista.

O espírito de Jezabel está sempre muito perto do verdadeiro espírito profético para confundir, fazer com que a credibilidade do verdadeiro espírito profético caia e é exatamente o que acontece quando pastores e líderes se voltam contra o profético por causa de alguns que atuam com o espírito de Jezabel. O que precisamos fazer é separar Elias e suas obras de Jezabel e suas obras e não jogar fora Elias com Jezabel.

Hoje é dia de nos posicionarmos em batalha espiritual para repreendermos e denunciarmos todos aqueles que se levantam com o intuito de calar a voz profética.

-  Precisamos entender como lideres ou futuros lideres é como o SENHOR lhe vê e não como você se vê ou que alguém lhe vê.

Gn... Abel e Caim...

PORQUE O QUE PROFETIZA FALA AOS HOMENS PARA EDIFICAÇÃO, EXORTAÇÃO E CONSOLAÇÃO. 1 Co 14;3

A palavra que vem do Senhor tem características marcantes:

Ela edifica, ela exorta [aconselha, animar – nada a ver com repreender]  e ela consola. O inimigo sabe disso, e por isso ele quer calar a voz profética.

Lemos no texto base a história do cerco de Samaria, e como, através da palavra profética na boca de Eliseu, ela saiu de um estado de completa miséria para um estado de grande fartura.

Ao deparar-se com a gravidade da situação, a primeira reação do rei foi querer cortar a cabeça do profeta. Por quê? Porque a voz profética denuncia os pecados deles – EXORTAÇÃO

2 Reis 6:31-33 Então disse ele: Assim me faça Deus, e outro tanto, se a cabeça de Eliseu, filho de Safate, lhe ficar hoje sobre os ombros. Estava então Eliseu sentado em sua casa, e também os anciãos estavam sentados com ele, quando o rei enviou um homem adiante de si; mas, antes que o mensageiro chegasse a Eliseu, disse este aos anciãos: Vedes como esse filho de homicida mandou tirar-me a cabeça?

Aqueles que vivem no pecado não gostam do “profeta” [do líder que busca ensiná-lo], exatamente porque a palavra traz a verdade acerca do pecado,denunciando a sua alma.

Muitos querem ouvir apenas aquilo que lhes convém, pois não querem se consertar, não querem deixar suas velhas práticas e não querem uma vida de comunhão com Deus.  

Não querem entregar nada, que não precisam pagar o preço, que não precisam se santificar, que não precisam entregar uma oferta, enfim, não querem se comprometer em viver com Cristo.

No final acabam até culpando o profeta pelo seu fracasso, mas na verdade aquele povo estava colhendo o fruto de suas ações pecaminosas, ou seja, estão colhendo as consequências do que semearam: atitudes de rebeldia, pecado e afastamento de Deus.

Jr 17:10 Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.

 

PORQUE A VOZ PROFÉTICA TRAZ PROVISÃO PARA A OBRA DO SENHOR - EDIFICAÇÃO

2 Reis 7:1-2 Então disse Eliseu: Ouvi a palavra do Senhor; assim diz o Senhor: Amanhã, por estas horas, haverá uma medida de farinha por um siclo, e duas medidas de cevada por um siclo, à porta de Samaria. Porém o capitão em cujo braço o rei se apoiava respondeu ao homem de Deus e disse: Ainda que o Senhor fizesse janelas no céu, poderia isso suceder? Disse Eliseu: Eis que o verás com os teus olhos, porém não comeras.

O inimigo sabe que os recursos na mão da Igreja transformam-se em vidas salvas, e que a medida em que a Obra do Senhor cresce, as obras dele são destruídas, por isso ele quer impedir que a provisão venha para a casa de Deus.

O povo de Samaria estava vivendo debaixo de total miséria e opróbrio, e era assim que o diabo queria mantê-los. Não é de se estranhar que houvesse um levante contra uma voz profética que trouxesse libertação e prosperidade ao povo.

Não é de se admirar também que o primeiro ataque de Satanás ao falar da Igreja sempre se relacione a questão financeira. São os que fora e mesmo DENTRO* se opõem ao dízimo e ofertas voluntárias e alçadas.

Jo 12:5-6 Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres? Ora, ele disse isto, não porque tivesse cuidado dos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, subtraía o que nela se lançava.

 

PORQUE A VOZ PROFÉTICA CONSOLA O CORAÇÃO DO JUSTO

2 Reis 6:26-29  E sucedeu que, passando o rei de Israel pelo muro, uma mulher lhe gritou, dizendo: Acode-me, ó rei meu Senhor. Mas ele lhe disse: Se o Senhor não te acode, donde te acudirei eu? da eira ou do lagar? Contudo o rei lhe perguntou: Que tens? E disse ela: Esta mulher me disse: Dá cá o teu filho, para que hoje o comamos, e amanhã comeremos o meu filho. Cozemos, pois, o meu filho e o comemos; e ao outro dia lhe disse eu: Dá cá o teu filho para que o comamos; e ela escondeu o seu filho.

O incrédulo não vive o consolo, mas vive atormentado, pois não está aberto ao refrigério que a palavra traz. Quando o homem está longe de Deus e não tem a direção de uma palavra profética sobre a sua vida, começa a viver o desespero e a angústia, ficando nas mãos de Satanás e tomando atitudes absurdas, como as mães de Samaria que comeram seus próprios filhos.

A palavra de Eliseu traria conforto e esperança para o povo, mas o capitão do rei preferiu continuar na incredulidade. Ele veria o milagre mas não comeria dele.

Muitos se levantam para querer nos calar, dizendo que estamos enganando, iludindo e dando falsas esperanças para as pessoas. Exatamente porque o diabo quer manter as pessoas debaixo do seu domínio de terror e morte, e impedir que as pessoas recebam uma palavra de conforto que liberta suas almas da opressão.

Jo 10:10 O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.

COMO VENCER AQUELES QUE QUEREM CALAR A VOZ PROFÉTICA?

OUVIR E OBEDECER a voz profética, abrindo-se para viver uma vida para mudanças de atitudes e comportamento, uma vida de aliança...

Honra...fidelidade...obediência...temor...compromisso...compreensão....

Tg 1:22-25 E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. [...] Entretanto aquele que atenta bem para a lei perfeita, a da liberdade, e nela persevera, não sendo ouvinte esquecido, mas executor da obra, este será bem-aventurado no que fizer.

ESTAR COMPROMETIDO COM A OBRA QUE DEUS ENTREGOU EM SUAS MÃOS

É um comprometimento de amor, não no dia que se quer, na hora que se quer, mas na necessidade.

COMPROMETIMENTO é uma oferta – oferta fala de amor – e amor nos lembrar Cristo!

Oferta de trabalho para evangelizar é a oferta do despojamento [dar parte do seu tempo]. Porque quanto mais envolvido na Obra, mais o SENHOR lhe recompesará,  faz viver um nível de provisão pessoal e ministerial.

Mc 10;29-30 Respondeu Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes mais, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna.

 

CONTINUAR A CRER QUE OS MILAGRES VÃO ACONTECER

FÉ é a chave para vivermos os milagres. O intento do diabo é que não creiamos mais nas palavras dos profetas do Senhor, por isso, mais do que nunca, é tempo de crermos e nos posicionarmos, pois viveremos um poderoso tempo de milagres, onde Deus irá honrar a palavra na boca de seus servos, e o povo será abençoado de forma sobrenatural.

2 Cr 20:20 Pela manhã cedo se levantaram saíram ao deserto de Tecoa; ao saírem, Josafá pôs-se em pé e disse: Ouvi-me, ó Judá, e vós, moradores de Jerusalém. Crede no Senhor vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.

 

CONCLUSÃO

Mt 16:18 Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Vemos através da história que o Principado de Roma sempre quis calar a verdadeira voz profética da Igreja de Cristo e de seus profetas, mas ele nunca conseguiu e nunca conseguirá.

Temos uma unção apostólica sobre as nossas vidas, por isso não nos calaremos diante das afrontas do inimigo, mas continuaremos profetizando e vivendo os milagres que testificam a palavra profética, e a semelhança dos primeiros apóstolos continuaremos a expandir o reino de Deus, a despeito das perseguições e das oposições.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

Nov 17  2ª Quinz

Edificação

Hb 6;12-13 Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está́ experimentado na palavra da justiça, porque é menino.

A maturidade é uma chamada para todo cristão que vive as fases que a Palavra diz que devemos viver. Chega um momento no qual saímos do leite para o alimento sólido. Não é prazer de Deus ver Seus filhos o tempo todo engatinhando como bebês.

Deus quer que cada um tenha suas experiências, amadureça e alcance o estágio de varão perfeito. “Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. (Efésios 4;13,14)

TEMPO DE CRESCER

Cada vez mais encontramos na sociedade pessoas com dificuldades de crescer, de amadurecer. A falta de maturidade impede essas pessoas de viverem os estágios de vida, aprendendo as lições que cada um deve aprender.

Os dias são difíceis! Mesmo na Igreja, deparamo-nos com a realidade de cristãos imaturos que deveriam ter avançado mais e mais....

O resultado de tanta imaturidade tem feito com que os filhos de Deus vivam de forma medíocre, [medíocre que dizer de pouca ação...ausentes] muitas vezes, sem usufruir as promessas que a Palavra tem para aqueles que nasceram de novo.

Existe um texto, em Apocalipse 1;3, que diz: “Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está́ próximo. ” E o texto de 2 Coríntios 3;6 diz: “O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.

Será que o povo de Deus não está sabendo fazer a leitura correta da Palavra de Deus e das profecias nela contidas?

Será que as letras não estão sendo bem interpretadas e, por isso, os valores têm sido deturpados?

Algo é certo: precisamos aprender a fazer leituras no espírito, na alma e no corpo. A Bíblia chama de feliz aquele que sabe ler as palavras da profecia. Saber ler, nesse caso, é mais que abrir a Bíblia, fala de se deixar ser lido por ela, ou seja, viver os seus princípios para receber o espírito de sabedoria, alcançar maturidade e inteligência emocional.

Na época em que vivemos, se não nos apegarmos à Palavra e fizermos dela nosso Manual de Instrução, não venceremos os dias maus, mas, seremos vencidos

APRENDENDO COM AS EXPERIÊNCIAS DA VIDA

Há pessoas que não importa por quantos desertos tenham passado, nunca aprendem a se render, a se dobrar. Elas não entenderam que são trigo e não joio. (Mt 13;24...).

Cada experiência pela qual passamos na vida deve se tornar para nós um aprendizado que nos leva a uma conquista, seja ela espiritual, emocional ou física. Como alcançaremos maturidade e sabedoria, bem como as colocaremos em uso, se não for através do ensino – aprendizagem?

Infelizmente, encontramos pessoas que só murmuram da vida. Não sabem fazer leituras, como a Palavra diz e, por isso, vivem infelizes, por não compreenderem que suas conquistas dependem do que vão aprender com as experiências da vida.

Se aprendêssemos a ver as provações e dificuldades, como adversidades pelas quais Deus quer que passemos para vencer, nossa mentalidade de ver tudo como punição de Deus seria trocada, e galgaríamos mais êxito na nossa jornada.

Eu creio que Deus usa as experiências da vida para nos ensinar exatamente a lição que precisamos aprender. Quando isso acontece, amadurecemos em todas as áreas. Mas, nem todos se dispõem a aprender com os erros e acertos. Lamentável!

Parece que nos esquecemos de que as lutas que vencemos nos tornam mais fortes e mais preparados para a vida. Verdade é que não é fácil passar pela prova, mas também é preciso lembrar que esse é um privilégio apenas para aqueles que nasceram de novo.

Precisamos mesmo é conhecer a Palavra de Deus que diz: “Bem-aventurado é o homem que sofre a provação, porque quando ele for aprovado, receberá a coroa da vida.” (Tg 1;12). Quando lemos esse texto, devemos refletir sobre a fidelidade de Deus e o Seu cuidado com a nossa vida.

Em momento algum, o SENHOR fala em derrota, pelo contrário, Ele diz que sofreremos a provação, mas quando formos aprovados, receberemos a coroa da vida. Que Deus Maravilhoso!

Quando aprendemos com as provações e somos aprovados, crescemos no nosso caráter e agradamos o coração do Pai.

RECORRENDO AO DEUS QUE TUDO PODE

Sl 121 Elevo os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro. O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará́ vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. O sol não te molestará de dia nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua entrada e a tua saída, desde agora e para sempre. 

Se queremos vencer, precisamos recorrer ao Deus que tudo pode. O Salmo 121 é muito claro: nossos olhos devem ser elevados a Deus, ou seja, nossa esperança não pode estar em homens. Não é inteligente nem sinal de maturidade esperar em pessoas falhas como nós. Claro que Deus usará alguém para nos ajudar, para estender a mão.

O problema é que quando chega a hora de enfrentarmos os testes da vida e até mesmo enfrentarmos a nós mesmos, vamos aos homens antes de irmos a Deus, antes de colocarmos nossa fé nEle, crendo que, o mais, Ele fará.

Quando elevamos nossos olhos para o monte, encontramos o socorro bem presente na hora da angústia. E, por mais que as situações pareçam difíceis, e elas podem ser, por mais que pareçam impossíveis de serem vencidas, Deus sempre tem escape para os Seus, para aqueles que confiam na Sua Palavra.

Recorrer ao Deus que tudo pode é estar convicto de que Aquele que nos chamou não nos abandonará, antes, cumprirá Suas promessas, porque é o Deus que nunca falhará. Isso faz toda a diferença! Quando cremos em Deus com todo o nosso coração e depositamos nEle toda a nossa esperança, vencemos os desafios e nosso espírito permanece inabalável.

Quem não conhece as verdades da Palavra, no momento da dificuldade, não busca a Deus, abandona os territórios que conquistou e não alcança as novidades que estão preparadas do outro lado da terra. Estes nunca contemplam a terra que mana leite e mel. Que pena!

Por isso, na hora da crise, são vencidos pelo desespero, e o sentimento que nutrem é de abandono. O problema é falta de ação do discípulo.

CONSTANTES E FIRMES

Em todo o tempo que passou na Terra, Jesus, além de misericórdia, compaixão, amor e tantas virtudes que demonstrou através das Suas atitudes, mostrou sempre constância e firmeza em tudo que fazia.

Jesus lidava com o pecado com firmeza e fazia com o que o pecador se arrependesse para levar uma vida de constância na presença do Pai. Creio que constância e firmeza são características de quem alcançou maturidade. Creio também que essas características só são possíveis na vida daqueles que decidem viver em intimidade profunda com Deus.

Quem é constante e firme não vive cheio de dúvidas e incertezas, vence a carne e não se deixa levar por qualquer vento de doutrina, ou seja, não vive ‘pulando de galho em galho’, ora se alimentando em um arraial, ora em outro.

Cristãos constantes e firmes vencem as crises, não cedem diante da tempestade, participam das células, se envolvem no Projeto Família Feliz, estão nos eventos da igreja, e não perdem tempo fazendo fofoca...

Em meio aos desafios, eles permanecem firmados na Rocha, Jesus, pois entenderam que Deus é o seu escudo, a sua proteção, e obedientes ao seu líder. Mt 7;25 E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.

O mundo é carente de referenciais. Se, na Igreja, os cristãos são fracos e volúveis, a quem as pessoas no mundo vão recorrer?

Há posturas exigidas para os seguidores, posturas que são seguidas por aqueles que valorizam a Cruz, que são maduros e sair da mediocridade (pouca ação...ausentes)

1. RENÚNCIA

Um dos melhores significados de renúncia que encontrei é abandono voluntário. O convite de Jesus é para abandonarmos o que não convém para o cristão.

Quando não renunciamos o nosso eu, a carne, nosso comportamento tem referência com a Palavra nem com a vontade de Deus para nós. Renunciar é deixar de viver pelo que achamos que é certo para viver as certezas das verdades divinas em nós.

2. TOMAR A CRUZ

Tomar a Cruz é deixar Deus nos ensinar que precisamos estar abertos ao tratamento, ao que Ele tem para nós. Essa é uma caminhada árdua para ver realizado o que o Senhor tem para fazer em nossas vidas e através de nossas vidas em outros.

Ser maduro e inteligente emocionalmente é tomar a Cruz para ver a mudança tão esperada por nós, primeiramente e em nossa geração de discípulos...sociedade.

3. VIVER NO CENTRO DA VONTADE DE DEUS

Viver no centro da vontade de Deus é reconhecer que sempre necessitamos dEle para tudo. É viver a essência de Deus em nós no falar, no olhar, no agir, no pensar, no sentir, no caminhar... É saber que diariamente Deus nos levará a experimentar de Suas novidades. (Gl 2;20)

Quando estamos no centro da vontade de Deus, ainda que as pessoas nos olhem e queiram nos avaliar pelo nosso passado, temos a firme convicção de que Deus nos avalia pelo que somos e pelo que seremos, pois Ele vê o coração e não o exterior.

Andar em novidade de vida é para aqueles que decidiram fazer a vontade de Deus, totalmente dependentes dEle, cheios do Espírito Santo e da Sua unção. Estes, ao chegarem ao Céu, apresentarão os milhares e centenas de milhares de filhos na semelhança de Cristo Jesus.

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

Nov 17  1ª Quinz

Edificação

Gerando uma liderança modelo

Mt 10;1 E, chamando os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda a enfermidade e todo o mal.

Gerar um líder, fala de um território a ser conquistado. Isso exige estratégias e clareza na mente dos que estão disponíveis nesse processo, pois algumas dificuldades serão enfrentadas, tais como medo e a falta de compromisso.

Observação: Por vezes o próprio líder é descompromissado!

Você está sendo discipulado para ser um líder, e PARA gerar outros lideres

Tudo começa com você.

Para gerar um líder no Modelo dos 12 é necessário saber trata-lo, tendo consciência de que tudo que falarmos terá um peso muito grande na vida dele. Podemos atraí-lo ou afastá-lo – tudo dependerá da forma que falarmos ou agirmos.

Tudo que as pessoas mais querem é serem amadas (Rm 13;8). Há pessoas que estão sendo abortadas e que necessitam da ajuda de um líder para ajuda-las “a nascer”.

Somente um líder comprometido (com caráter, com testemunho e participativo) poderá conquistar esse “território”.

Líder modelo, é um líder comprometido – participativo por amor. Líderes que são ausentes no discipulado, nos eventos ou que não “doam seu tempo” porque preferem sua “zona de conforto”, não serão modelos de excelências.

Como discípulo a caminho da liderança sobre uma geração, você precisa ter:

Sabedoria

O discípulo para ser um líder modelo, ele precisa ser treinado na obediência, assim ele se torna sábio para o bem e simples para o mal (ver o versículo correspondente na bíblia astuta como a serpente e simples como a pomba).

Somente um discípulo que exercer a obediência, tem respaldo para exigir.

Se você como discípulo (ou talvez um líder) não é obediente, você não tem respaldo para exigir. Somente sendo participativo que você terá e porá a sabedoria em prática para falar e agir na resolução de problemas. Isso dará aos seus discípulos a segurança para sentirem-se seguros, que sabe o que diz e que faz.

Entendimento

Quando discípulo é obediente (dá honra), ele tem entendimento acerca do que faz, ou seja, conhecimento dos fatos do dia a dia que envolve sua célula, seu ministério e a vida do seu líder, e deixa claro que ele tem “um só coração com seu líder”.

Discípulo sem entendimento, é ausente, não dá satisfação pelas suas ausências, é murmurador...não dá honra ao seu líder.

Formação

Todo discípulo obediente terá entendimento, e buscará na Palavra de Deus sua base de formação. Se preocupará com aqueles discípulos que o SENHOR enviará aos seus cuidados, a fim de capacitá-los, instruí-los com amor e zelo. Se preocupara em buscar o aprendizado nas células, no discipulados e eventos.

Discípulos ausentes, nunca terão um nível satisfatório de aprendizado para cuidar de vidas.

Interação (Unidade)

No discípulo a caminho da liderança (portanto num líder) é uma característica necessária. Vemos na Palavra que todas as vezes que Israel perdia esse compromisso de unidade, ele sofria derrota. O êxito da conquista está na unidade de discípulo e líder – ambos são responsáveis.

Toda vez que um discípulo (e até um líder), conscientemente prefere não estar em comunhão num momento que o objetivo é ganhar almas – ele mostra sua falta de unidade.

A interação (unidade) é uma característica que revela a responsabilidade com o SENHOR, com o líder e entre os discípulos, porque ela deve acontecer diante dos momentos bons e das adversidades.

Responsabilidade demonstra o verdadeiro compromisso duma futura liderança que deseja trabalhar em equipe. Não se tem unidade quando “busca o que “ e “quando quer” participar.

Foco nos objetivos comuns

Um líder se torna modelo não apenas por suas habilidades, mas sim por entender que há convicções e objetivos comuns a serem alcançados,

Para atingir um nível de equipe modelo, devemos pensar e agir duma única forma, trabalhando em prol do mesmo objetivo. Essa perspectiva, ou seja, essa visão de trabalho, dará um crescimento eficaz e homogêneo.

Essa característica resumo as palavras do Ap. Paulo, quanto a correr p o alvo, para o prêmio da soberana vocação em Cristo Jesus.

Conclusão

Fazemos parte duma geração que tem a unção de conquista para estabelecer o resgate de famílias, e alcançando a todos, tanto não convertidos, como aqueles que foram e hoje estão separados de Deus.

Somos a fôrma que forma e de maneira alguma podemos recuar – todo aquele que recua, que costuma protelar seu compromisso [adiar], todo aquele que deixa de fazer para ficar em sua “zona de conforto”, é covarde (ler o versículo sobre os homens que estavam com Gideão).

Se fomos fiéis a visão de trabalho ensinada por Cristo Jesus, essa fidelidade irá forjar em nós o caráter de verdadeiros discípulos, guerreiros e resgatadores citar o versículo sobre os homens de Davi que romperam o acampamento dos filisteus para buscar água).

 

Onde há fidelidade há conquista!

= = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = = =

Out 17  2ª Quinz

Edificação

Jesus, o Discipulador Modelo

Jo 15;16 Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda.

 

Quando abordamos em nossas reuniões tema como princípios para uma liderança eficaz, é muito importante que estejamos certos do que isso significa.

Estamos nos referindo a bases sobre às quais estabeleceremos a estrutura do nosso discipulado, pois todo princípio, por definição, precisa ser sólido para poder suportar o crescimento que vem pelo discipulado.

Como lideres devemos pensar, ter em mente, que o discipulado é um processo que está relacionado com um treinamento sistemático (realizado numa frequência).

Quando somos discipulados (treinados) estamos recebendo “ferramentas” para sermos discipuladores exatamente como Jesus.

Esse treinamento (que é dado nas Células de Evangelismo, Edificação que será a Célula Modelo-Os 12 da 2ª geração, ou futuros 12) se estabelece quando usamos os fundamentos dos Princípios Bíblicos, que irão forjar o caráter do discípulo, de forma eficaz conforme o caráter de Jesus Cristo.

Quando vemos o discipulado de Jesus treinando seus discípulos, devemos perceber um conceito de continuidade, ou seja, a eficiência se mantém funcionando de maneira constante e num mesmo padrão quando o fundamento posto é bom.

“Uma construção física, seja qual for, se mantém firme se o fundamento for firme.”

Portanto o discipulado na vida de discípulos e futuros líderes de gerações é um processo de educação, de formação contínua.

Por isso olhamos para Jesus cujo modelo de discipulado é o mais eficaz. No Livro do Apº João cap. 15 Jesus nos dá uma aula de excelência sobre esse assunto.

JESUS É O NOSSO DISCIPULADOR SUPREMO (SOBERANO)

Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós...

Nós como discípulos e futuros líderes de gerações “não temos mais direito sobre nós.”

O texto bíblico acima nos dá o nível de êxito que teremos quando compreendermos e colocarmos em prática no dia a dia que o discipulado é uma prática no sobrenatural do SENHOR, ou seja, que estamos nas mãos do dEle.

Quando discipulamos vidas com essa mentalidade, que somos escolhidos por Cristo, e que dependemos da ação direta do Pai, nos tornamos competentes, não damos lugar a carnalidade com ausências irresponsáveis nas Células, nas Celebrações, bem como não fazemos comentários fúteis (inúteis).

Reconhecer Jesus como nosso maior exemplo de discipulador, um modelo de líder a ser seguido, é reconhecer sua soberania sobre nós e nosso chamado.

 

SOMOS REPRESENTANTES DO DISCIPULADOR SUPREMO, JESUS

Ao reconhecer Jesus como discipulador, e o nosso chamado por Ele, DEVE ficar claro na mente do discípulo (e futuro líder) que somos representantes do Reino do SENHOR, pois recebemos o nome de Jesus, e o nome dEle nos dá autoridade.

Por isso não podemos ser levianos (imprudentes) na Obra. Discípulos serão líderes de êxito somente se forem discípulos que honrem a representação que adquiriram, através da prática de princípios que promovam a conquista de territórios.

Todo discípulo que não honra essa representação, nunca será um líder competente, sempre se ausentará das responsabilidades das células e do Ministério, desonrando constantemente o SENHOR e o seu líder. Vemos isso no Livro de Juízes.

Jz 7;3 Agora, pois, apregoa aos ouvidos do povo, dizendo: Quem for medroso e tímido [sem honra], volte, e retire-se apressadamente [...] Então voltaram [...] vinte e dois mil...

 

COMO DISCIPULOS DE JESUS, DEVEMOS FRUTIFICAR

...para que vades e deis fruto...

A Palavra nos diz que formos enxertados nEle para darmos frutos, segundo a semente da Verdade que há em nós, a Palavra do SENHOR, e nisso devemos entender duas coisas.

Primeiro temos que nos esforçar em alcançar vidas (responsabilidade com a representação). Não temos como dizer que respeitamos a representação ou que temos Jesus como modelo, e que vamos frutificar (fazendo discípulos) se como discípulos não assumimos responsabilidades ou assumimos quando queremos, no dia e horário que quereremos. A ordem é gerar filhos para o Reino.

Segundo, os frutos precisam ser idênticos à semente plantada em nós por Cristo. Não há como gerarmos frutos diferentes. A geração de filhos espirituais somente será sadia se como discípulos do Senhor frutificarmos segundo o seu modelo, segundo os princípios de aliança, fidelidade e obediência.

 

COMO DISCIPULOS DE JESUS, TEMOS A RESPONSABILIDADE DE CONSOLIDAR OS FRUTOS

...e vosso fruto permaneça...

Como imitadores de Cristo, discípulos conscientes devemos saber que consolidar, ou seja, firmar o discípulo na fé”, é um dos aspectos mais importantes do nosso chamado, (...eu vos escolhi a vós, e vos nomeei...).

Nosso compromisso não é apenas ganhar ou falar “por um pouco de tempo” com o novo decidido, nosso compromisso é firmá-lo em Cristo.

Discípulos e futuros líderes valorosos, precisam ter consciência que a partir do momento que a fé é gerada no novo decidido (aceitou Jesus), ele precisará ser acompanhado.

Observe o exemplo na agricultura. A partir do momento que a semente é lançada, os cuidados se dobram para que a colheita seja segundo o que se espera.

Assim como na agricultura, os novos decididos precisam ser acompanhados, precisam ter investimento de tempo para que a semente, ou seja, a Palavra tenha maturidade.

Uma geração que trabalha com zelo com os novos decididos, tem sempre à frente um líder de princípios, um consolidador zeloso.

Dt 27;10 Portanto obedecerás à voz do SENHOR teu Deus, e cumprirás os seus mandamentos e os seus estatutos, que eu hoje te ordeno.

 

CONCLUSÂO

Jesus em seu discipulado sabia que a única maneira dos seus discípulos serem frutíferos era compreendendo que deveriam estar ligados em espírito com o Pai, pois o ramo que está ligado à videira recebe diretamente das raízes a seiva que lhe concede vida. Assim é a vida do discípulo que realmente tem Jesus, o Discipulador Modelo.

Uma liderança de êxito depende do entendimento e prática dos Princípios para se desenvolver e manter a eficácia dos resultados. 

Out 17  1ª Quinz

Edificação

O companheirismo no discipulado

1 Co 4;17 Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja.

O discipulado, como o nome mesmo diz, é ter discípulo ao lado, ou seja, caminhar em companheirismo. O discipulado é companheirismo, é compartilhar, pois não retém a sua formação para si só.

O discipulador não é um ser solitário; não procura seus próprios interesses; não vive em soberba. É um ensinador, um incansável guia; é fôrma pronta para formar.

O companheirismo é a ação de estar com o companheiro. Não é estar com alguém apenas, como dizem os dicionários, de uma forma superficial. Muitos podem estar com alguém apenas por estar, mas não haver entre ambos, companheirismo.

O discipulado é afirmado e firmado quando existe companheirismo e isso é feito ao passar informação, através de conversas, de tempo investido e muitas outras formas de estar e acompanhar o discípulo.

É através do companheirismo, da convivência, que há formação no discipulado. Por isso, podemos definir companheirismo como convivência. É muito importante a convivência com o discípulo. Jesus, enquanto Discipulador, convivia com todos, mas Pedro, Tiago e João eram os mais chegados a Ele.

Analisemos algumas relações de companheirismo na vida dos patriarcas e Profetas.

 

Abraão X Ló – a frustração de uma má escolha

 Não pelo coração

Ló era escolha 100% do coração de Abraão. Ló não era a escolha do SENHOR. Deus mandou Abraão sair da sua terra e do meio de sua parentela e ir para a terra que o SENHOR estava mostrando-lhe. A promessa era a de que ele seria uma grande Nação.

Com certeza, Abraão ficou preocupado diante de tão grande responsabilidade. Deve ter pensado como isso aconteceria se ele e sua esposa já não tinham mais capacidade humana de gerar filhos.

Abrão tomou seu sobrinho Ló, que fazia parte do seu sangue, a fim de perpetuar a sua descendência, ainda que a lei da época não permitisse que um sobrinho perpetuasse a descendência.

A preferência do coração de Abrão era Ló. Ele ainda não havia compreendido que para ser bem-sucedido na vida precisava estar 100% de acordo com a vontade do coração de Deus.

Abrão, já escolhido como líder, como discipulador no Antigo Testamento, falhou por causa da sua escolha. É por isso que, na relação de companheirismo, deve-se tomar cuidado com a preferência e com os motivos que estão guiando o líder a levantar uma determinada pessoa na equipe e na liderança.

A motivação no discipulado deve ser correta, jamais movida por interesse pessoal. E, para isso, é preciso tomar cuidado, vigiar. Podemos olhar para a vida de Abrão e perceber que havia uma motivação errada em seu coração. Ele queria, por seus próprios planos, garantir sua descendência.

Na relação discipulador – discípulo, o companheirismo não pode ser inadequado. É Deus quem dá os discípulos para o líder. Portanto, o líder deve confiar no que Jesus disse em João 6:37 e João 17. No discipulado, não deve haver porfia [contenda de palavras; discussão, disputa, polêmica] entre líderes por causa de célula ou de discípulos.

Não é para ter “quantidade

No discipulado, não é interessante andar atrás de vidas simplesmente para dizer que tem números; essa é a motivação errada. Quando isso ocorre, é como se o líder estivesse caminhando com Ló, recebendo discípulos por transferência.

Estamos em uma época que se faz necessário ensinar aos discípulos sobre companheirismo e fidelidade. Se for discípulo, deve ser discípulo mesmo.

Quando Jesus estava passando por um momento difícil, todos os Seus discípulos O abandonaram, negaram companheirismo. Eles desconheciam o propósito central da vocação para a qual haviam sido chamados.

Ló representa uma posição fora do proposito, e pior chegará um dia em que teremos que nos separar dele, deixá-lo no meio da estrada... E todo o seu trabalho terá sido em vão.

 

- Abraão X Ismael – o fruto da própria vontade

Depois que Deus tira Ló da vida de Abrão, ele cai novamente no erro. Dessa vez, a adversidade que ele enfrenta não é mais de fora para dentro, mas de dentro do próprio corpo, seu filho Ismael.

Ismael é o filho da desconfiança. Abraão não perseverou em fé para gerar aquilo que era legal. Como para Abraão, o filho da nossa desconfiança pode ser aquele discípulo que trazemos para a equipe de outra Igreja ou de outra equipe.

Devemos tomar cuidado, pois teremos Ismael em nosso meio se quisermos ‘pescar’ na célula do irmão ou na equipe do outro. Quando um líder gera um discípulo, ele tem a certeza de que ganhou aquela vida, consolidou-a, portanto, é filho, é o discípulo que o Pai trouxe para ser bênção e para que, de maneira nenhuma, haja perda.

Ismael era alguém que Abraão desejou, mas Deus queria que Abraão tivesse Isaque.

É muito fácil conseguir Ismael, ele vem rapidamente, Isaque não. Isaque pode até demorar, mas vale a pena pagar o preço da espera, pois ele é o filho que gerará uma multidão como as estrelas do céu.

Deus tem uma semente correta dentro de cada discipulador. Os filhos que você terá serão aqueles que legitimamente o SENHOR lhe dará, e os seus companheiros de discipulado serão aqueles que Deus estabeleceu para sua liderança.

Se eles são seus filhos, se foi Deus quem os enviou para você, eles gerarão outros filhos na velocidade do coração de Deus.

 

Abraão X Isaque – a concretização do sonho

Quando olhamos para Isaque, vemos que ele é o filho da alegria. Isaque foi a concretização do sonho do SENHOR para Abraão

Para andarmos na Visão Celular, precisamos ter a consciência de que tudo é de Deus, os filhos são dEle, pertencem a Ele e, para isso, devemos ter humildade. Deus está-nos dando ingredientes e nos alertando que só teremos êxito se tivermos esse entendimento.

Todos queremos ser discipuladores de êxito e só alcançaremos isso caminhando pelas pisadas do Mestre.

Não andemos para levar para nossa célula pessoas como Ló (discípulo que escolhidos pela emoção),  nem de Ismael (discípulos que atraímos pela vontade pessoal) . Pois quando temos a companhia inadequada, os resultados são sempre de confusão e deserto. Tenhamos “Isaque” que representa a escolha de Deus.

 

Abraão X Eliézer – A recompensa de uma companhia correta

Eliezer o servo de Abraão, pode ser considerado como a recompensa de uma companhia correta.

Quando Deus aparece a Abraão (Gênesis 15), ele responde a Deus de uma maneira um tanto malcriada, perguntando o que o Senhor lhe daria, se um filho, que era o mais importante, ele não tinha. Abraão disse a Deus que o seu servo, Eliézer era o seu herdeiro.

Muitas vezes os nossos interesses estão acima da manifestação de Deus a nós. O Senhor olhou para Abraão e mandou que saísse da sua tenda, da sua confusão de mente, dos seus problemas, e olhasse para as estrelas do céu. O Senhor lhe falou que sua descendência seria numerosa como as estrelas do céu.

Abraão quis dizer a Deus que seu filho poderia ser o servo Eliézer... Era como se quisesse apenas dar uma ideia a Deus sobre o seu herdeiro, como nós, às vezes, também fazemos. Mas o Senhor prontamente lhe respondeu que seu herdeiro seria aquele que saísse das entranhas dele e de Sara.

Deus sabe quem são seus filhos. Então, confie em Deus e deixe o Senhor guiá-lo no processo de fazer e formar discípulos. Não se importe se agora você só tem “um damasceno Eliézer”, continue na direção de Deus, pois os “Isaques” virão.

Deus já conhecia Eliézer e sabia que ele era o servo fiel. Naquele momento, quando ele não foi considerado herdeiro, parecia que havia sido desprezado.

Eliézer como a pessoa de maior confiança de Abraão. Naquele tempo, quem procurava esposa para o filho era o pai. Mas, como Abraão não tinha mais condições de fazer isso, chamou a pessoa da sua maior confiança, Eliezer, um discípulo que gerado no companheirismo.

O desenvolvimento correto no discipulado, geram discípulos de confiança, que geram conquistas e trazem nobreza ao relacionamento. O companheirismo por escolha divina, na relação correta discipulador e discípulos gera modelos compromissados, aliançados e fieis em sua célula

Finalizando

A Palavra nos mostra os resultados de uma boa convivência. A convivência com os discípulos requer investimento de tempo. E, para isso, o fator humildade é muito importante.

Você precisa ser humilde para abrir mão de parte do seu tempo e investir no seu discípulo.

Ande com o discípulo, chame-o para estar com você, para conhecer a sua casa, disponha-se a cumprir a função para a qual prioritariamente você foi chamado: fazer discípulos de todas as nações [em seu bairro, em sua rua...].

Set 17  2ª Quinz

Edificação

12, uma pedra preciosa

Ap 21; 12-20 E tinha um grande e alto muro com doze portas, .... E o muro da cidade tinha doze fundamentos, e neles os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro. ...E a construção do seu muro era de jaspe, e a cidade de ouro puro, semelhante a vidro puro. E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa. O primeiro fundamento era jaspe; o segundo, safira; o terceiro, calcedônia; o quarto, esmeralda; O quinto, sardônica; o sexto, sárdio; o sétimo, crisólito; o oitavo, berilo; o nono, topázio; o décimo, crisópraso; o undécimo, jacinto; o duodécimo, ametista. (...)

Os 12 estão firmados sobre uma muralha muito alta e forte.

Os 12 devem ser límpidos [honestos] , transparentes e firmes com seu líder!

O Senhor é Aquele que firma os 12 em fundamentos sólidos e firmes. Deus é bom! Ele é muralha no dia da angústia. Assim, também, Ele quer fazer de cada um dos 12 uma solidez.

 

Uma equipe firme, saudável

Todo líder quer ter uma equipe firme, saudável. Os 12 representam as 12 pedras mais depuradas do Planeta, que são chamadas hoje de pedras raras.

Pedras raras e trabalhadas tem valor – “rubi...esmeralda...”

São pedras identificadas como pedras preciosas, como raridade.

Encontrar os 12 é fazer uma seleção de raridade....

Quando selecionamos pedras preciosas, não às selecionamos porque são parecidas, mas porque cada pedra tem um valor, um brilho e uma cor diferente.

Assim são os 12. Não se encontra 12 do mesmo tipo, parecidos, no entanto devem ser como pedras firmes e fortes, pedras de fundamentos.

Pedra de fundamento é a pedra que vai suportar o peso duma construção

Pedra de fundamento é a pedra que vai dar sustentação – se não for um bom fundamento, afunda e derruba tudo.

Então, os 12 podem estar escondidos e guardados, afinal, não se encontram pedras preciosas em qualquer lugar, mas de uma forma ou de outra, terão de aparecer.

Aparecerão no dia a dia do Ministério – na exigência do trabalho nos PFF, nas células, nos cafés, nos seminários, na consolidação das vidas (relacionamento)

 

Fundamentos de pedras preciosas

O alvo do mundo das trevas é mexer nos fundamentos, porque assim, todas as estruturas serão comprometidas.

Suas emoções, suas convicções, sua vida espiritual – tudo que promova sua saída da Rocha, que é Cristo.

Você que é 12 deve se alegrar, porque o mundo espiritual o respeita como preciosidade. O mundo das trevas sabe que você vale muito.

Lc 10;19 Eis que vos dou poder para pisar serpentes e escorpiões, e toda a força do inimigo, e nada vos fará dano algum.

Se você está debaixo da liderança de um 12 continue a buscar em Deus para ser levantado para esse governo de multidões. Cada um que é 12 ou que é candidato a ser 12 precisa entender que, no mundo espiritual, você é precioso e de grande valor aos olhos do SENHOR.

Como 12, deve haver o entendimento de que você é capaz de suportar, de aguentar, junto com seu líder as batalhas, as dificuldades, as resistências – ser 12 não é somente posar p foto...não..não !!!

Lc 10;3  Ide; eis que vos mando como cordeiros ao meio de lobos.

Você é uma pedra preparada para fundamento. A pedra de fundamento é pedra selecionada. A Bíblia diz que Jesus é a Pedra Angular, a Pedra de Esquina, o Fundamento

Ainda no texto de Apocalipse 21, os versos 19 e 20 expressam os materiais que representam cada um dos 12. “E os fundamentos do muro da cidade estavam adornados de toda a pedra preciosa.

Todas as pedras preciosas que o texto mostra são pedras provadas pôr fogo vulcânico.

 

Os 12 são firmes

Portanto ser 12, é ter uma posição firme, que independe das circunstâncias, que permanece sólido, determinado no trabalho ministerial, que não põe dificuldade em tudo, que não investe tempo em “conversas paralelas”. 12 são provados no calor da batalha da conquista do Reino...

Tudo pode parecer desmoronando, mas as pedras estão firmes, os 12 são firmes. De igual modo, tudo que for construído a partir dos 12, a partir de você não será destruído. Quando Deus nos olha, Ele nos vê como estrutura sólida.

Os 12 trabalham sem esquecer que quem está no Trono é o Cordeiro, Jesus. Jesus é a Pedra que não pode ser quebrada, nem vencida, antes Ele venceu tudo e todos.

Jesus nos limpou e redimiu. Ele entrou no inferno e tomou o meu e o seu lugar e trouxe as chaves da morte e do inferno, pois é fogo que consome e purifica.

Ap 1;18 E o que vivo e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.

Os 12 são límpidos e puros. Eles podem ter cores diferentes, ter sido depurados de forma diferente, mas quando se juntam nas estruturas ninguém pode quebrar e vencer.

A Visão Celular tem um Modelo, os 12. E os 12 não caminham sozinhos, soltos; eles têm um Centro, Jesus. O centro do propósito é Yeshua [Jesus]. Ele está sobre os 12, sobre os muros de proteção.

Você, firmado em Jesus, pode expressar a vida dEle na vida de outros para que o Nome de Yeshua [Jesus]   seja exaltado em todas as casas da sua rua, seu bairro, sua cidade...nossa nação.

Juntos, os 12 têm a função de governar as multidões com autoridade cumprindo a obrigação de propagar o Evangelho do Reino, que não terá fim. 

 

--------------------------------------------------------------------------------------

Set 17  1ª Quinz

Edificação

Renunciando a rebeldia

Salmos 68;6  Deus faz que o solitário viva em família; liberta os presos e os faz prosperar; mas os rebeldes habitam em terra árida.

Quando a base é quebrada e entra a rebeldia, entra também a insanidade, o transtorno e a catástrofe. Essas são as consequências. Todo ato de rebeldia é revelação de insanidade [ato de loucura].

O indivíduo que não se submete é insano. Rebeldia não se administra, rebeldia se resolve.

Nós precisamos aprender com Deus como vencer a rebeldia, porque Deus não administra a rebeldia, Ele elimina o problema. Se você ouvir alguma coisa sobre rebeldia, corra e resolva. Não deixe para depois.

Com a rebeldia não se brinca e nem se deixa para depois. Deus foi imparcial com Lúcifer, expulsando-o e, mesmo assim, ele ainda levou consigo um terço dos anjos, que já haviam aderido à rebeldia e, quando se deram conta, já eram demônios.

Os ministérios que trabalham dentro do modelo dos 12, com discipulado semanal, através das células de evangelismo e reunião com os 12 dos pastores recebem ensino para caminhar sem traumas, por princípios, entendendo que é sadio ter um líder a quem se submeter e que só se submetem os inteligentes.

Estar em submissão é estar sob a missão de alguém ou de algo. Significa que há alguém sobre nós. Deus é um Deus de hierarquia. Deus abomina a rebeldia e tudo o que possa se parecer com ela. A rebeldia nos leva para o deserto.

Na saída do povo hebreu para a terra prometida, os que se rebelaram contra Moisés ficaram no deserto. Para cada rebelde, existe um deserto diferente.

Portanto, você que é discípulo, elimine a rebeldia da sua vida.

O que é um rebelde?

Sl 68;6 ...mas os rebeldes habitam em terra árida.

Muitos pensam que o rebelde é apenas aquele que se levanta, que divide, que fala alto. Porém, há muitos rebeldes sublimados [escondidos] na Igreja, que prometem fidelidade ao Pastor e ao líder, mas, na primeira oportunidade, falam pelas costas e não se submetem. E, após serem confrontados, mentem, porque todo rebelde é mentiroso e também dissimulado, falso.

Sobre o rebelde, há uma malignidade do espírito de engano.

O rebelde consegue enganar por um tempo até mesmo os líderes linha de frente.

Precisamos ter muito cuidado com a rebeldia no meio da Igreja. Em Salmos 68;6, vemos que a rebeldia abre um caminho para o rebelde andar: o deserto, chamado caminho da solidão.

O que encontramos em meio ao deserto? Serpentes e escorpiões, animais que representam perigo para o se humano.

No deserto da sua alma que o rebelde passa por muitos traumas. E se engana por pensar que seus problemas de rebeldia podem ser administráveis. Porém, o que o rebelde precisa não é administrar problemas, mas resolvê-los.

Deus não tolera a rebeldia e a Bíblia fala nesse texto de um homem solteiro, que ainda não constituiu uma família. A promessa é que Deus entregará a esse homem uma família, seja uma família homem/mulher/filhos ou uma família espiritual (sua geração de discípulos) e ainda o fará prosperar.

Lembre-se é necessário remover a rebeldia para que esse decreto bíblico se cumpra, caso contrário o caminho é de deserto.

A primeira rebelião

Ez 28;17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria...

A primeira rebelião aconteceu diante do SENHOR e foi constituída diante de uma reivindicação de direitos iguais e um desejo egocêntrico [egoísta] de ser maior que Deus, ou seja, houve quebra de princípio de autoridade. Foi aí que Lúcifer caiu.

Existe um grande perigo quando alguém coloca no coração ser maior que o outro. Primeiro, porque não é bíblico e, segundo, por causa da rebeldia.

Os que desejam grandezas e reconhecimentos, desejam de forma equivocada e não estão dispostos a trabalhar por amor ao Reino de Deus.

A segunda rebelião

Gn 3;8 E, ouvindo a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim à tardinha, esconderam-se..

A segunda rebelião começou na família. Satanás entra e coloca Eva contra Adão e, depois, coloca ambos contra Deus. O que aconteceu foi que, quando Deus veio, Ele não tolerou a rebeldia e colocou os dois para fora do Éden.

Deus não permitiu que Adão e Eva continuassem no Paraíso, ou seja, Deus os tirou do lugar da regalia.

Isso significa que precisamos seguir o exemplo de Deus e não fazer o que muitas vezes fazemos diante de alguém que se rebela contra nós.

Não podemos deixá-las no lugar da regalia. As pessoas têm que sentir que toda rebelião tem perda. E as perdas são incomensuráveis[IJ1]  [enormes

Quando Satanás mexeu nas bases da família, o SENHOR os tirou do Éden. Deus não tirou Adão e Eva do Paraíso para castigá-los, mas para esclarecê-los que Deus não tem aliança com a rebeldia e que, ao entrarem em rebeldia, precisavam se reconciliar com Deus, pois haviam perdido a comunhão com Ele.

A terceira rebelião

Êx 23;21 ...não sejas rebelde contra ele, porque não perdoará a tua rebeldia...

A terceira rebelião começou na base de uma Nação (povo de Deus). Deus sempre alertou Israel acerca da rebeldia, mas por muitas vezes, Israel não reconhecia a Deus como SENHOR. Assim como à nação escolhida por Deus, o mesmo alerta serve para nós.

 

COMO VENCER A REBELDIA PARA NÃO PECARMOS CONTRA DEUS?Guardar o coração

Pv 4:23 Guarda com toda a diligência o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.

Não deixe que o seu coração o leve a desejar o que é do outro.

Não seja controlado pelas suas emoções, mas pelo Espírito Santo de Deus. Essa é a única forma de se proteger contra a rebeldia.

Ao narrar a investida de Lúcifer em busca de adoração, vemos que a única administração que o diabo fez foi falida: persuadiu outros anjos a adorá-lo para, assim, roubar o lugar de Deus. Mas não prosperou.

Isaías 14 diz que ele caiu como se fosse um raio, e se tornou esse ser desfigurado. Assim se tornam todos os que são rebeldes. Todos os rebeldes são desfigurados “espiritualmente”, onde que estejam “respiram a rebeldia”.

Porque toda rebeldia tem sua base em Satanás. Ele quem causou as rebeliões, no céu, na família e no povo de Deus.

Examine-se, e se houver algo “rebelde” em você, corra imediatamente para o Pa!

 

Ande em linha com a Palavra

1 Pe 5;6 Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;

Imagine como mudaram rapidamente por causa da rebeldia, de anjos para demônios, de arcanjo para diabo. Na Igreja, não é diferente. As pessoas que “deixam os princípios de Deus” para ficarem em sua zona de conforto, depois de terem sido abençoados, passam a inverter as coisas, deixam de ser santos e filhos do rei para se tornarem pecadores, na murmuração-rebeldia.

A rebeldia vai levando os homens a quedas, mas antes faz adesões. A rebeldia tem seus associados. Assim como Lúcifer levou um terço dos anjos junto com ele, o rebelde também quer disseminar [espalhar] a rebeldia ter outros ao lado dele.

A Visão Celular não é mágica e nem poética. Ela é composta por muito trabalho. Desejar apenas ser semelhante a um grande líder ou a um grande ministério não é suficiente.

O suficiente só acontece mediante muito trabalho, sem esquecer que a Bíblia diz em Lucas 17;10 que, após termos feito tudo, ainda seremos considerados servos inúteis.

Se você está sentindo-se cansado, retorne à Palavra. Andar em linha com a Palavra, “é lançar sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.” (1 Pe 5;7)

A Palavra diz que, se quisermos, a cura do Senhor virá sobre nós apressadamente. Porém, tudo na Bíblia tem um princípio e, para recebermos a cura de forma rápida, faz-se necessário guardar o coração para não se rebelar e não pecar contra Deus. Tudo o que precisamos é possuir um respeito profético.

 

 

--------------------------------------------------------------------------------------

Ago 17  2ª Quinz

Edificação

Uma geração de sacerdotes que cumprem principios

Ml 1; 2-3, 6,14 Eu vos tenho amado, diz o Senhor. Mas vós dizeis: Em que nos tem amado? Não era Esaú irmão de Jacó? Disse o Senhor; todavia amei a Jacó. E odiei a Esaú; e fiz dos seus montes uma desolação, e dei a sua herança aos chacais do deserto... O filho honra o pai, e o servo o seu senhor; se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o meu temor? Diz o Senhor dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que nós temos desprezado o teu nome? [...]. Pois seja maldito o enganador que, tendo macho no seu rebanho, promete e oferece ao Senhor o que tem mácula; porque eu sou grande Rei, diz o Senhor dos Exércitos, o meu nome é temível entre os gentios.

Deus quer levantar uma geração de sacerdotes que vivam pelos princípios da Sua Palavra. O texto mostra duas identidades: a identidade da honra e a identidade da desonra.

A identidade da honra está em Jacó (Israel); a identidade da desonra está em Esaú.

 

É UMA ESCOLHA VIVER PELOS PRINCÍPIOS OU PELA DESONRA.

Deus ama aqueles que decidem viver pelos mandamentos contidos em Sua Palavra, mas também aborrece os que são ávidos pela desonra. A palavra aborrecer, que está em 2 Samuel 2;30, significa apagar da memória, ou seja, o SENHOR “deixa ele seguir a vida como quiser”.

NOTA: O SENHOR, é amor, jamais faria uma recomendação no sentido de aborrecer ou odiar alguém. Isso seria contrário à Sua natureza divina, pois “Deus é amor” (1 Jo 4:8), e o amor não se coaduna [quer dizer não caminham juntos] com o ódio.  A Palavra em 1 Jo 4;20 “se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso”.

Deus está dizendo que deixa de lado aqueles que não O honram porque esses querem viver de acordo com seus próprios desejos.

A desonra leva a pessoa p terra desolada não dá direito a frutos.

Frutos – promessas do SENHOR de conquistas na vida duma pessoa.

A Palavra acima diz que ele “ficou andando pelo deserto”.

A desonra leva a pessoa a perda de direitos.

Direito assegurado - Esaú trocou a primogenitura – Ou seja, ele teria direito legal no comando da família, ele teria o dobro dos bens do seu irmão – na desonra ele perde isso!

A desonra traz uma herança de maldição

A Bíblia diz que Esaú foi colocado em uma terra de desolação, onde a sua herança era de chacais e desertos, ou seja, herança de maldição

Deus disse que amou Jacó. Ele nos ama não porque somos guardadores dos Seus princípios.

Não é beleza, não são boas obras, não são distorções de caráter, pois Ele tratar o caráter, pois a prática de princípios corrigirá as deficiências do caráter. Exemplo Abraão. Abraão mentiu, mas os princípios que estavam sendo moldados nele, o faria honrar ao SENHOR.

Os homens julgam o exterior, mas Deus, o interior. Há pessoas reprovadas em suas condutas, mas cujo coração está sendo visto por Deus. Por vezes, essas pessoas oram a Deus pedindo que Ele às mude e conseguem ser transformadas e agradar o coração do Pai.

 

O PRINCÍPIO DA HONRA TRAZ CONQUISTAS

Intercedendo por vidas

Deus, quando olha para nós, vê uma identidade formada por Ele, ainda que saiba que temos áreas que precisam de transformação. Deus sabe que nossas intercessões e a de nossos irmãos farão com que surja uma semente poderosa, como está escrito em 1 Pedro 2:23. A graça de Deus é extensiva sobre nós para apagar as marcas do passado.

1 Pe 2;23 [Jesus] Quando insultado, não revidava; quando sofria, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. [fazia intercessão por nós diante d Pai]

Observe o poder da intercessão na vida de Ló. O nosso Deus é um Deus que reverencia a oração dos intercessores, como aconteceu em Sodoma e Gomorra, quando Abraão intercedeu por Ló e sua família. Deus não destruiu Sodoma até que a família de Ló fosse removida, por causa de Abraão.

Um intercessor pode interromper a destruição de uma cidade. Deus é aliado à intercessão.

 

Orar pela família e pelas famílias das geografias. (casas/bairro)

1 Timóteo 5;8  Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.

Neste tempo de oração, em que estaremos consolidando a nossa família, precisamos entender qual deve ser a nossa postura para alcançar a vitória em família e nas demais áreas.

Aquele que é fiel se importa com esse princípio e isso é honra ao SENHOR, que vai restaurar a sua fé familiar e o ajudará a crer que todos da família se converterão ao SENHOR.

 

Manter a santidade pessoal como líder e da célula

Jesus orou pela santificação dos Seus discípulos, pois é a verdade da Palavra que nos santifica.

Essa célula (e às futuras que nascerão dessa) estarão cuidadas se entrarem no princípio da santidade. Podemos ser líderes em santidade, mas se a Célula não entrar no nível da santidade, as conquistas que poderiam vir para a equipe serão impedidas.

Como vem a santidade? Orando e vivendo a Palavra. Se fôssemos medir a santidade, a base é o nível da Palavra de Deus em nossa vida.

O nível de santidade é visto principalmente por aquilo que sai da nossa boca.

Seremos avaliados por aquilo que falamos.

Você precisa aprender a refrear sua língua, ter domínio sobre o que fala, pois, o homem que governa sua língua é perfeito.

 

Reivindicar a unidade da Célula

Jo 17;21 ...para que todos sejam um; assim como tu, ó Pai, és em mim, e eu em ti, que também eles sejam um em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.

Jesus orou pela unidade dos seus discípulos. A sua oração não ficará sem resposta.

Unidade fala de mesma essência. A Célula precisa ser assim: de uma mesma essência. Jesus era um com Seus discípulos. O Senhor quer dar-lhe a bênção da essência, para que você seja um com sua Célula, seus 12.

Ilustração: Se você colocar um grão de feijão e um grão de arroz dentro de uma tigela de farinha e misturar, você encontrará depois os grãos? Sim, encontrará, mesmo que demore muito tempo para achar.

Mas, se pegar o grão de arroz e colocar dentro de uma tigela de arroz, você encontrará o mesmo grão?  Não, porque são a mesma essência.

O que Deus quer é que tenhamos a mesma essência, ou seja, o mesmo nível de prática de princípios. Isso nos dará uma identidade de honra.

Essa unidade gerará conquistas nas geografias que estiverem...

 

Cuide da sua Célula cada vez mais para formar líderes com o caráter de Cristo e desfrutar do crescimento do Reino do SENHOR.

--------------------------------------------------------------------------------------

Ago 17  1ª Quinz

Edificação

Relacionamento no discipulado
 

Jo 13;35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.

Não existe discipulado sem relacionamento.

Discipulado vem de disciplinar alguém, ou seja, trazer a pessoa para perto e na Palavra moldar o caráter em um nível de saúde física, emocional e espiritual para uma  resposta satisfatória junto a essa geração.

Discipulado é dar para receber. Discipulado não é discurso, e sim uma conversa franca com seu discípulo. Esse é o modelo de Jesus.

 

DISCIPULADO É INTIMIDADE

(Intimidade não dá direito a invasão de privacidade!)

Jo 1;14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade...

Precisamos voltar aos Princípios Bíblicos, pois eles são eternos. Jesus está trazendo a Sua Igreja ao discipulado novamente.

Ao vir a Terra e nos salvar, Ele decidiu morar dentro de nós. Discipulado melhor que esse não existe! É um relacionamento constante! 

Um relacionamento que nos consolida diariamente, gerando intimidade; nos conhecer e  Se fazer conhecido por nós.

Um exemplo disso é o discipulador (líder) conhecer onde mora o seu discípulo, saber um pouco sobre a família dele, sobre seu trabalho. Atitudes simples vão gerando uma proximidade sadia onde haverá intimidade para gerar as devidas correções, reforços nas qualidades e por fim uma atitude a ser repetida por eles com seus futuros discípulos.

 

DISCIPULADO É ABRIR PORTAS

Jo 1; 38-39 Voltando-se Jesus e vendo que O seguiam, perguntou-lhes: Que buscais? Disseram-Lhe eles: Rabi (que, traduzido, quer dizer Mestre), onde pousas? Respondeu-lhes: Vinde, e vereis. Foram, pois, e viram onde pousava; e passaram o dia com Ele; era cerca da hora décima [16 horas].

Faça o seu papel de discipulador. Sente-se à mesa com seus discípulos, lado a lado

Se as pessoas não conhecem a sua casa é porque você:

-Fecha a porta, e isso pode significar que há coisas em sua vida que elas não podem saber.

-Não tem interesse real pelas pessoas

-Não quer responsabilidades

-Não quer ser incomodada com questões alheias

Você precisa estar resolvido nisso! Quem não se relaciona não pode fazer discípulo

 

DISCIPULADO É FRUTIFICAR  (Expandir o Reino de Deus)

Jo 15;8 Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.

No Salmo 1, a Palavra diz que o justo é como árvore frutífera que dá o fruto na estação própria, cujas folhas não murcham.

Assim, você líder, co-líder e discípulos (auxiliadores) precisam ser. Vocês precisam ir buscar água (vidas) onde ela estiver esta é a visão do discipulado: Gerar relacionamento e frutificar onde está plantado, ou seja, na célula

 

DISCIPULADO É PRÁTICA

Jo 13;1 Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a Sua hora de passar deste mundo para o Pai, e havendo amado os Seus que estavam no mundo, amou-os até o fim.

Se o discipulador tem coerência (tem lógica da necessidade dos discípulos), ele sempre consolida o ministério do discípulo através de reuniões; discipulado pessoal, células e macrocélulas. Discipulado é prática!

Todo líder que pratica o discipulado na necessidade dos seus discípulos, terá uma  resposta satisfatória da parte dele. Inclusive gerará nele um futuro líder de excelência.

O modelo de prática é o ministério de Jesus, vemos o Mestre andando junto com os Seus discípulos, ensinando-os e comissionando-os. Ele os amou e investiu na vida de cada um deles.

O lugar que amamos é o lugar no qual sentimos prazer de ficar. Faça com que seus discípulos sintam-se amados. Gere relacionamento com eles, cumprindo cada um dos passos acima. E chegará um momento em que o relacionamento no discipulado se tornará um estilo de vida para você e para os seus discípulos. 

--------------------------------------------------------------------------------------

Jul 17  2ª Quinz

Edificação

2 Co 9;6 E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará.

É tempo de uma colheita extraordinária. E, para isso, precisamos estar com o entendimento aberto, convictos do que Deus tem para nos entregar, preparados para alargar as nossas tendas e deixar Deus ampliar nossas estacas.

Como líderes, temos trabalhado, e tudo o que estamos fazendo está computado nos Céus, como uma grande plantação diante do Trono do Pai.

Quando plantamos, temos uma certeza: vamos colher a 100 por 1; isso para mal ou para bem. No nosso caso, cremos que faremos uma colheita extraordinária para o bem – uma colheita de transformação de pessoas, vidas salvas.

A Bíblia diz, em João 12;24, “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.

Somos como agricultores do Reino e já entendemos que o lugar de semente é no solo, ou seja, nós temos como discípulos de Cristo, lançar a semente – que a Palavra de Deus – para as pessoas (nosso solo) para que haja colheita.

COMO TEM SIDO SUA SEMEADURA?

Muitos querem colher e, com certeza, todos nós colheremos.

O que não podemos é nos esquecer, é que nossa colheita será de acordo com a nossa semeadura.

Por isso, nós, que nascemos de novo em Cristo Jesus, e somos líderes, devemos procurar fazer semeaduras que gerem colheitas de bênçãos e assim, colheremos além do esperado.

O SENHOR quer nos encaminhar para lugares que “homens comuns” não entendem, a não ser pelo Espírito Santo

Como tem sido sua semeadura? E, se houver pedras: Como Dúvidas! Conformismo! Faço quando quero! Ou, o que quero! Essas pedras precisam ser tiradas – pelo Espírito Santo – se você permitir.

Isso irá gerar uma caminhada de êxito na direção de Deus.

O SENHOR irá nos enriquecer, e isso em várias áreas, porque as verdadeiras riquezas não consistem em bens materiais, mas em sermos ricos para Deus e com Deus.

Se a sua semeadura tem sido de paz, de palavras de vida, de dedicação a Deus e à sua família, se você tem cuidado das vidas que o Pai tem confiado em suas mãos, pode se preparar para construir um grande celeiro – Deus vai lhe abençoar com bênçãos e uma grande geração.

Joel 2;24 ...eiras se encherão de trigo, e os lagares transbordarão de mosto e de azeite.

*Eira  - terreno liso e duro onde secam os cereais e os legumes. Lagares - tanque onde se espremem certos frutos para lhes extrair o líquido. Mosto - suco de qualquer fruta que contenha açúcar, quando em fermentação.

DECIDA CORRETAMENTE PARA COLHER

Na Bíblia, quando falamos em colheita, tem sempre por trás uma semeadura extraordinária,

Vemos Rute. Uuma mulher sobrenatural, admirável por suas inúmeras qualidades e que também fez uma semeadura poderosa na vida de sua sogra, Noemi, a partir de uma decisão correta. Rute seguiu Noemi – dedicação por uma vida;

O resultado na vida de Rute foi uma colheita extraordinária.

Rute foi amiga, companheira de Noemi e não a desamparou mesmo após a morte do seu marido, quando não mais precisaria estar ligada a ela. Rute decidiu acompanhá-la. Investiu tempo numa vida!

Rute 1:16 Não me instes [não insista] para que te abandones, e deixe de seguir-te; porque aonde quer que tu fores irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus; onde quer que morreres morrerei eu, e ali serei sepultada. Faça-me assim o Senhor, e outro tanto, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti.

A decisão correta de Rute gerou uma colheita para ela e sua geração.

Ela não imaginava onde o SENHOR à faria chegar. Casou-se com Boaz, que se tornou o seu remidor (“a salva”) e foi uma das responsáveis pela descendência de Davi e de Jesus, o Cristo.

Deus que tudo vê, estabeleceu sobre ela o tempo da colheita.

A sua decisão também pode trazer uma grande colheita – Decida por uma ação correta - Sonhos só se realizam mediante ações corretas!

Clhemos de forma extraordinária. E o melhor é que a colheita sempre vai beneficiar não apenas quem plantou, mas a família e todos os necessitados que vêm até nós.

--------------------------------------------------------------------------------------

Jul 17  1ª Quinz

Edificação

O que paralisa a conquista de um líder.

Gl 5;7-9 Corríeis bem; quem vos impediu, para que não obedeçais à verdade? Esta persuasão não vem daquele que vos chamou. Um pouco de fermento leveda toda a massa.

Fazemos parte de uma mesma pescaria. A mesma palavra que é lançada para um é lançada para outro. Por que, então, alguns conquistam e outros estão paralisados?

O pecado, a dúvida, o medo, a frustração, a insegurança, a incredulidade, o desânimo, as fofocas, o coração contaminado pode contaminar um líder.

Somos chamados para viver uma vida de retidão, e quando nos envolvemos em uma dessas situações, saímos do que a Bíblia ensina.

Dois motivos que paralisam a conquista de um líder: um discurso contraditório e um coração distante da promessa.

 

UM DISCURSO CONTRADITÓRIO

A Bíblia diz que a nossa palavra deve ser sim, sim; não, não. O que passar disso é de procedência maligna (Mateus 5:37). Fomos chamados para um decreto que não pode ser confundido.

2 Co 1;20 Pois, tantas quantas forem as promessas de Deus, nele está o sim; portanto é por ele o amém, para glória de Deus por nosso intermédio.

  • Sua vida não deve ter como característica principal a contradição entre a pregação e a prática.
  • Seu discurso não pode ser equivocado.
  • Você dizer  uma coisa e praticar outra.

Uma conquista é mantida por uma palavra segura, sábia e verdadeira, na qual não há dolo algum, e onde caminham juntos o discurso e a vivência. Isso é autoridade reconhecida.

Mt 7;28-29 Ao concluir Jesus este discurso, as multidões se maravilhavam da sua doutrina; porque às ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.

Ele falava o que vivia e vivia o que falava. Jesus não possuía discurso diferente de atitude e isso O fazia atrair as multidões. Nossa prática de evangelho falará mais que as palavras.

O seu discurso deve estar alinhado com a Palavra e obediência a sua liderança

Um líder que anda longe da prática contraditória – vai alcançar êxito – porque nele não haverá dolo (engano por seta na mente), e a nele estabelece um nível de autoridade.

Esse nível de autoridade vai “atrair” as pessoas para ouvir aquilo que você tem para dizer.

 

UM CORAÇÃO DISTANTE DA PROMESSA

Sl 112;8 O seu coração está bem firmado, ele não terá medo, até que veja cumprido o seu desejo sobre os seus adversários.

Todo coração voltado para Deus espera em Suas promessas sem se distanciar dEle.

[Nós temos a responsabilidade de ministrar essa convicção / fé nas pessoas]

Porém, um coração longe das promessas do Pai não alcança o êxito, por mais que o deseje.

Nosso Deus é um Deus de promessas. E Ele diz em Provérbios 4;23 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.”

O coração fala de sentimento, vontade, desejo, dentre outras coisas.

Mt 6;21 Onde estiver o seu coração aí está o seu tesouro.

Somos uma geração de líderes que precisam ter o coração em Deus, viver para Ele. Como está em Salmos 119;11 “Escondi a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.”

Deus quer que tenhamos um coração puro e limpo, livre de toda a imundícia do mundo. Por que isso?

Porque um coração puro e limpo [da fofoca, da forma do Ministério trabalhar, da dúvida...[estar alinhado em esperança e fé que temos, COMO LÍDER, em viver em meio às circunstâncias – para propagar as promessas de Deus às pessoas [ainda que você não esteja vendo na sua vida e nem na vida dos seus discípulos]

Pv 27;19 Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim o coração do homem ao homem.

Ou seja, assim como a água reflete o rosto, o coração reflete quem somos.

Existem pessoas que têm uma palavra branda, parecem ser tão calmas, parecem que andam em concordância – com a direção que vêm do altar - mas na realidade não são o que parecem ser – isso denuncia que esse discípulo está longe da promessa de Deus.

Sl 55;21 A sua fala era macia como manteiga, mas no seu coração havia guerra; as suas palavras eram mais brandas do que o azeite, todavia eram espadas desembainhadas.

Deus não esquece as promessas que fez, mas o coração do homem, muitas vezes, se distancia delas por causa da enfermidade da alma, colocando a culpa nos outros. O Salmo 77; 8-14 nos ensina a olhar para dentro de nós e perceber o quanto nós nos deixamos enfermar.

Como líder que deseja cumprir o “ide de Cristo” tenhamos a nossa vida plenamente confiada em Deus – isso não permitirá que o nosso coração seja corrompido – seja maldizente. 

Lm 3;24-26 A benignidade [bondade] do SENHOR jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma; portanto esperarei nele. Bom é o SENHOR para os que esperam por Ele, para a alma que o busca. Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do SENHOR.

As promessas do Senhor devem estar ativadas em nossa memória (Lm 3;21).

O próprio Deus diz em Isaías 43;26,  “Procura lembrar-me; entremos juntos em juízo; apresenta as tuas razões, para que te possas justificar!” Como lembraremos das promessas se não abrirmos a boca diariamente para proferi-las e lembrá-las ao Pai?

Não podemos ser restituídos se não lembrarmos a Deus as Suas promessas. A Sua Palavra não mente e Ele mesmo nos pede: lembra-Me.

Um coração fora da promessa paralisa a conquista.-----

 

--------------------------------------------------------------------------------------

Jun 17  2ª Quinz

Edificação

O Poder da Intercessão

O Poder da Intercessão é algo que não pode faltar na vida do cristão. Temos exemplos poderosos na Palavra, que nos inspiram a sermos intercessores e vermos o Senhor operando em nosso favor.

ANA, A PERSONIFICAÇÃO [Pessoa que simboliza] DA INTERCESSÃO

A história de Ana é muito linda. Ela é a personificação [pessoa que simboliza] da perseverança e da intercessão. O desejo do coração dela era ter um filho e esse desejo não era movido pela competição de Penina, a outra mulher do seu marido Elcana, que insistia com ela que ele era melhor do que 10 filhos.

Em 1 Sm 1:9-20, lemos: “Então Ana se levantou, depois que comeram e beberam em Siló; e Eli, sacerdote, estava assentado numa cadeira, junto a um pilar do templo do Senhor. Ela, pois, com amargura de alma, orou ao Senhor, e chorou abundantemente. E fez um voto, dizendo: Senhor dos Exércitos! Se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva não te esqueceres, mas à tua serva deres um filho homem, ao Senhor o darei todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha. E sucedeu que, perseverando ela em orar perante o Senhor, Eli observou a sua boca. Porquanto Ana no seu coração falava; só se moviam os seus lábios, porém não se ouvia a sua voz; pelo que Eli a teve por embriagada. E disse-lhe Eli: Até quando estarás tu embriagada? Aparta de ti o teu vinho. Porém Ana respondeu: Não, senhor meu, eu sou uma mulher atribulada de espírito; nem vinho nem bebida forte tenho bebido; porém tenho derramado a minha alma perante o Senhor. Não tenhas, pois, a tua serva por filha de Belial; porque da multidão dos meus cuidados e do meu desgosto tenho falado até agora. Então respondeu Eli: Vai em paz; e o Deus de Israel te conceda a petição que lhe fizeste. E disse ela: Ache a tua serva graça aos teus olhos. Assim a mulher foi o seu caminho, e comeu, e o seu semblante já não era triste. E levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o Senhor, e voltaram, e chegaram à sua casa, em Ramá, e Elcana conheceu a Ana sua mulher, e o Senhor se lembrou dela. E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e deu à luz um filho, ao qual chamou Samuel; porque, dizia ela, o tenho pedido ao Senhor.”

Ana, pelo poder da intercessão, alcançou de Deus o que tanto queria. Ela orou pedindo um filho e teve sua oração atendida. Ela não desistiu, mesmo ao ser confundida por bêbada pelo profeta Eli. Prosseguiu na oração e explicou ao profeta como sua alma estava amargurada pelo desejo de ser mãe.

Podemos vencer nossas dificuldades, desejos e anseios pelo poder da oração, pela intercessão. Deus não resiste a um coração quebrantado. Mas, ao recebermos a bênção de Deus, devemos cumprir com o nosso voto, como fez Ana que trouxe o filho Samuel para morar na Casa do Senhor.

ESTER, INTERCESSORA ESTRATEGISTA

Et 4;13-17 “Então Mardoqueu mandou que respondessem a Ester: Não imagines no teu íntimo que por estares na casa do rei, escaparás só tu entre todos os judeus. Porque, se de todo te calares neste tempo, socorro e livramento de outra parte sairá para os judeus, mas tu e a casa de teu pai perecereis; e quem sabe se para tal tempo como este chegaste a este reino. Então disse Ester que tornassem a dizer a Mardoqueu. Vai, ajunta a todos os judeus que se acharem em Susã, e jejuai por mim, e não comais nem bebais por três dias, nem de dia nem de noite, e eu e as minhas servas também assim jejuaremos. E assim irei ter com o rei, ainda que não seja segundo a lei; e se perecer, pereci. Então Mardoqueu foi, e fez conforme a tudo quanto Ester lhe ordenou.”

Ester foi uma mulher fenomenal, inteligente e mostrou que se importava com o bem-estar do seu tio e do seu povo, provando que mantinha gratidão no coração. Ela foi estrategista ao saber que seu povo estava prestes a desaparecer e providenciou socorro e livramento para os judeus, através de intercessão e jejum.

É tremendo quando entendemos qual o propósito de Deus para nossas vidas, como aconteceu com Ester. Ao ouvir de Mardoqueu “... e quem sabe se para tal tempo, como este, chegaste ao reino? (Ester 4;14), tomou providência, buscando em Deus a solução.

A Bíblia narra que Ester conseguiu ser rainha porque era muito bela, a mais linda das mulheres levadas para o palácio. Mas ela não se utilizou da beleza para reverter o quadro que assolava o seu tio e o povo judeu, que era o seu povo também. Antes, designou jejum de três dias para obter vitória, e foi o que aconteceu.

EUNICE E LÓIDE, INTERCESSORAS PODEROSAS [Inclusive pela família]

Ap. Paulo escrevendo a Timóteo disse: 2 Tm 1;5 Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Lóide, e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti. E em 2 Tm 3;15 disse: ...e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.

Eunice e Lóide foram duas mulheres exemplares na criação dos filhos. Paulo as cita em uma das cartas que escreve a Timóteo. Elas eram mulheres de fé, que ensinaram a Timóteo o valor de se perseverar fiel às doutrinas recebidas, mesmo quando já não estavam por perto.

Elas conheciam o poder da intercessão e por isso venceram os tempos difíceis, ensinando Timóteo a ser um homem de Deus, firme no propósito. E ele se tornou um grande homem e um grande discípulo para Paulo.

Hoje vivemos dias difíceis com tantas facilidades que o mundo oferece. Criar filhos, a cada dia, tem-se tornado um desafio. Ensinamos os caminhos de Deus, e parece que o mundo quer contrariar nossos padrões de verdade. O que está errado? Faltam mais intercessores. Faltam mulheres e homens movidos pelo poder da intercessão.

Conclusão

Esses exemplos são valorosos porque nos mostram quantas conquistas podemos alcançar pelo poder da intercessão. Quando olhamos para Ana, podemos dizer que ela foi a personificação da intercessão. Quando olhamos para Ester, podemos dizer que ela foi uma intercessora estrategista.

Quando olhamos para Eunice e Loide, podemos ver que elas formaram um Pastor de excelência, um homem muito precioso, extremamente fiel à sã doutrina, um guardador de princípios e um homem decidido a agradar o coração de Deus, pelo poder da intercessão e por serem modelo.

Se todas essas pessoas alcançaram grande êxito pelo poder da intercessão, nós também somos capazes. Sabendo, é claro, que todos temos lutas e enfrentamos momentos de guerras, mas em tudo somos mais que vencedores.

Mai 17  2ª Quinz

MEU MINISTÉRIO E DEUS

O DISCÍPULO DE JESUS E SUA IMPORTÂNCIA

Mateus 1;16 Eis que vos envio...22...mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.

Mateus 28;19 Portanto indo, façam discípulos de todas as nações [cidades/bairros], batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

João 15;16  Não me escolhestes vós a mim, mas eu [Jesus] vos escolhi...

Esse texto começa com a DIREÇÃO de Jesus para seus apóstolos, que é a mesma chamada que TODOS nós temos.

Jesus inicia sua pregação dando em seu nome autoridade aos seus discípulos para curar, expulsar demônios e ressuscitar mortos.

No decorrer da sua pregação, Jesus apresenta essa advertência mostrando que eles não serão compreendidos, terá perseguição e zomba.  “Como ovelhas em meio aos lobos”.

Apesar de toda autoridade que temos em Jesus Cristo, Ele nos alerta claramente sobre como devem fazer em nossa missão, nosso chamado.

 

1º EU VOS ENVIO

Primeiro fato que você deve entender, é que Jesus começa ensinando que é Ele quem está nos enviando. É Ele que está lhe chamando. Porque Ele tem toda autoridade nos céus, na terra e abaixo da terra.

Mt 28;18 E, ... Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra

Quando falamos para as pessoas usando o nome de Jesus, toda a ação do diabo que traz tristeza, dor, decepção, depressão e demais situações de destruição em meio a família, no seu trabalho e demais lugares que você frequenta, É DESFEITO.

Você pode conhecer até pouco a Palavra, mas se você confessou que Jesus Cristo é seu Senhor e salvador, então se fez filho de Deus, e tornou-se DISCIPULO de Jesus.

Assim a orientação “...Eu vos envio...é para você também (dessa célula) que  está debaixo da autoridade de Jesus para levar uma palavra de amor, para curar, expulsar demônios e até ressuscitar mortos. Levar a Palavra de salvação.

Você pode até pensar que já fez muito, e agora “quer ficar quietinho” sem querer “ser enviada”, mas NÃO é isso que o SENHOR deseja.

Jesus é a fonte de todo o seu chamado. Deixar de ir, é deixar de fazer a Obra dEle, é conscientemente deixar de cumprir o IDE (Mt 28;19).

Ao aceitar Jesus Cristo como SENHOR e salvador assumimos um compromisso com o Reino de Deus, e fora desse Reino, é o que vemos em muitas famílias – destruição.

Por isso que Ele mesmo lhe chama! Porque precisa que você seja enviado para trazer luz...amor.. paz..alegria e a justiça de Deus sobre as famílias.

2º CRISTÃO É CHAMADO PARA SE RELACIONAR LEVANDO O EVANGELHO DA SALVAÇÃO

Somos pessoas, e por isso nos relacionamos uns com os outros. Este relacionamento acontece ou é feito de várias maneiras: numa festa de aniversário, num jogo de bola, numa brincadeira entre outros lugares. Tudo isso é manifestação de convivência.

E conviver é viver com os outros, isto é, demonstrando amizade sincera, desejando e fazendo para os outros exatamente aquilo que desejamos para nós, tratando os demais como nós queremos ser tratados também por eles.

Cristão é aquele que vive o amor de Cristo e trabalha para construir um mundo melhor, combatendo as coisas erradas, por exemplo. O cristão cresce, ou se valoriza, como pessoa, quando ele se preocupa com o verdadeiro desenvolvimento dos outros.

Quando procura viver como irmãos. E é esse amor fraterno que dá sentido a nossa vida e à vida das outras pessoas.   A pergunta é: Vivemos isso?

Sobre essa questão, Jesus foi direto em Lucas 11;23, “Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, [pelo contrário]  espalha.

Você em Cristo está envolvido numa batalha espiritual para levar a Palavra de salvação para as pessoas. Jesus Cristo, como já falamos, é quem escolheu você.

João 15;16Não me escolhestes vós a mim, mas eu [Jesus] vos escolhi...” 

Nesse relacionamento, a Palavra deve ser a nossa base da nossa conduta, para que vejam como pensamos, mas também para pregar a salvação demonstrando amor pelas pessoas, e esse é o segundo mandamento que Cristo nos ensinou em Mateus 22;39 Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Essa passagem, em Mateus, além dum código moral para o homem, é também uma direção para a prática do amor, demonstrando que assim como Cristo se importou em trazer a salvação, que nós nos importemos também em levá-la às pessoas.

João 14;15 Se me amais, guardareis os meus mandamentos.

Quais mandamentos?

Mateus 22;37-39 Amarás o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. [...] E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Mateus 28;19 Portanto indo, façam discípulos de todas as nações [cidades/bairros], batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

São para essas pessoas que Jesus te chamou e você como discípulo dEle é enviado às suas casas. Foi a mesma orientação que os doze homens receberão em seus dias.

João 15;16 “...e vos nomeei, para que vão [às pessoas e seus lares]  e dêem fruto [pessoas salvas em Cristo]  , e o vosso fruto permaneça....”

 

FINALIZANDO

Você, independentemente do quanto conhece a Palavra é chamado por Deus e tem o compromisso, não somente com seu líder de célula ou com seu pastor, MAS COM DEUS em amar as pessoas, amar as famílias, começando pela sua e ter um relacionamento saudável para evangelização e comunhão.

Sabendo que indo e falando em nome de Jesus, por pouco que você conheça,  o próprio Espírito de Deus falará através de você. A sua palavra nEle tem poder no  reino espiritual para libertar, curar e ensinar. Jesus disse:

 Mateus 10;20  “Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.” 

----------------------------------------------------------------------------------

Mai 17 1ª Quinz

Somente fé e arrependimento todos os dias, traz salvação

Mc 1;15 Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se dos seus pecados e creiam no evangelho. (NTLH)

Considerando que somos pecadores e somente pela graça não somos consumidos, o texto numa versão melhor da passagem acima é,  “Chegou a hora, e o Reino de Deus está perto. Arrependam-se [todos os dias das suas vidas] dos seus pecados e creiam no evangelho, [em mim].

Certamente todos nós já ouvimos pastores dizerem assim “venham aceitem Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador e Ele fará morada em seu coração e você estará salvo.”

Sim, Jesus é Senhor e Salvador, mas a salvação vem pela fé na Palavra, revelada em Cristo, e um arrependimento diário dos nossos constantes erros.

O que trará salvação  é abandonar o pecado, não praticando as coisas que Deus odeia, fazendo tudo aquilo que Ele estabeleceu para o nosso bem estar com Ele e com as pessoas, crescer em santidade e em querer ser como Cristo.

Então não é porque aceitamos a Cristo e estaremos salvos, se concomitantemente a nossa vida pessoal, seja ela familiar, social ou profissional está sendo preenchidas durante o dia com padrões mundanos.

Muitos pastores falam da porta estreita, mas não se esforçam em falar que o caminho também é estreito, como diz o versículo.

Mateus 7:13,14 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

Muitos cristãos erram porque decidem por si errarem, mas muitos erram porque pastores estão interessados em resultados imediatistas, e pregam para alimentar a alma.

Pregam para ensinar o que Deus pode fazer, pelo que ele pode dar, aquilo que se pode conquistar, e não pelo que Deus é em nossa vida.

Muitos cristãos estão caminhando, e se satisfazendo com tudo que é superficial, e interpretam o texto do Ap. Mateus (7;13-14) como sendo que existem pessoas no mundo que confessam Jesus Cristo como Senhor e que elas estão no caminho estreito e que no caminho largo estão todas as pessoas no mundo.

Não é isso! O texto está dizendo que dentre aqueles que confessam Jesus como Senhor, poucos deles estão no caminho estreito e poucos deles irão encontrar vida. “E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.”

​E por que disso? Porque muitos que se dizem cristãos fazem coisas que não são apropriadas a um cristão, ou seja, falam, comentam, participam dessas coisas, e por terem confessado à Cristo, pensam que estão salvas.

....Arrependam-se [todos os dias das suas vidas] dos seus pecados e creiam no evangelho, [em mim].

Jesus disse a àquela mulher em Jo 8;11 [Maria Madalena] “vai-te, e não peques mais.”, no entanto muitos que se dizem cristãos ou evangélicos, praticam uma série de coisas erradas, e aqui vale a orientação em 1 Co 11;28

"...examine-se a si mesmo, e depois vão a igreja, nas celebrações acreditando estarem salvos."

A Sagrada Escritura nunca ensina que uma pessoa pode ser um cristão genuíno e viver em contínua carnalidade, impiedade e pecado todos os dias de sua vida. Mas, nos ensina que o cristão genuíno recebe uma nova natureza, 2 Co 5;17a

Dessa forma muitos pensam estar no caminho estreito porque passaram pela porta estreita, mas não sabem sequer que nem pela porta estreita entraram. Estão na igreja vivendo no caminho largo!

“...porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela...”

Em Mateus 7;22-23 está escrito que muitos dirão ao Senhor no dia do juízo  Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios? Em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então o Senhor dirá abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.

Numa linguagem mais clara para entendermos os versículos e nos avaliarmos, devemos ler assim:  22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? 23 E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade, [como se Eu não tivesse dado uma Lei para vocês obedeceram].

Namoros ilícitos, casamentos com relacionamento divergentes, tratativas na vida profissional que geram vantagens indevidas, conversações com pessoas que praticam maléficas para tirar proveito ou pedir ajuda, programações sociais, televisivas, isso tantas outras situações são práticas que nos põe no caminho largo.

Muitos cristãos querem andar em um padrão fora do contexto bíblico e se proclamarem evangélicos. Dão maus exemplos, porque não conhecem a Palavra.

Finalizando esse tema cujo assunto deve ser vivido todos os dias por nós, digo que a principal causa disso é o evangelismo superficial de hoje, onde se a pessoa fizer uma oração e o pregador declarar nascido de novo,  mesmo ele ciente que isso não é o suficiente, a pessoa e os demais na igreja achará que é salvo.

Muitos vão para igreja e mal lêem a Palavra, e, por conseguinte aceitam qualquer “alimento do pastor”, entram em laços dada a ignorância daquilo que realmente o SENHOR deseja delas.

Não se dão conta que ouvem um texto fora do contexto para servir ao propósito de alguém, e alimentar a “alma”, um texto sem profundidade, portanto sem motivar a fé e arrependimento que lhe faça passar pela porta estreita e seguir permanecendo no caminho apertado, como Jesus deseja.

São louvores que alimentam a idéia de que podemos pedir quaisquer coisas ao SENHOR e Ele dará.

São frases em camisetas, jargões de púlpito, práticas pagãs, é o uso de elementos que simbolizam práticas esotéricas, e isso é o máximo que muitas pessoas conhecem e “pensam que é Palavra”, e não é a Palavra, é  engano e não produz fé e arrependimento para a salvação.

Portanto, examinemo-nos como orientou o Ap Paulo, (1 Co 11;28) vejamos as nossas condutas, ainda há tempo (Eclesiastes 12;1, 6-7). Sejamos honestos com o SENHOR. Clamemos ao Espírito Santo que nos ajude para que possamos alcançar a salvação pela qual o Senhor Jesus Cristo se deu por nós.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Abr 17 2ª Quinz

JESUS CRISTO (YESHUA HAMASHIA) NÃO MORREU NA SEXTA-FEIRA? NÃO.

6ª FEIRA/SÁBADO 1º DIA...SÁBADO/DOMINGO 2º DIA....FALTOU O 3º DIA!

Mt 12;40....o Filho do homem estará três dias e três noites no coração da terra.

Enquanto a tradição da igreja comemora a crucificação de Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) na sexta-feira, os debates sobre o dia decorrem. Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) realmente morreu na sexta-feira? Será que teria morrido dias antes, talvez na quarta-feira?

A opinião que define a sexta-feira é baseada na palavra de Marcos 15;42-43 que diz que a crucificação de Cristo ocorreu no dia da preparação, ou seja, sexta-feira, antes das 18 horas, “que é o dia anterior ao Shabat hebraico, [igrejas que o guardam adotaram nosso sábado].

Shabat é o nome dado ao dia de descanso semanal no judaísmo, simbolizando o sétimo dia em Genesis, após os seis doas de descanso. Bem como em Êxodo 20;8

Mc 15;42-43 Ao cair da tarde, como era o dia da preparação, isto é, a véspera do sábado, 43 José de Arimatéia, ilustre membro do sinédrio, que também esperava o Reino do SENHOR (YHWH), recobrando ânimo foi a Pilatos e pediu o corpo de Jesus Cristo (Yeshua Hamashia).

Porém, em Mateus 12;40 Jesus Cristo (Yeshua Hamashia)  esclareceu que Ele estaria morto por três dias e três noites antes de Sua ressurreição: “Pois como Jonas esteve três dias e três noites na barriga do grande peixe, assim o Filho do homem estará três dias e três noites no seio da terra.”

Obviamente, não há três dias e três noites entre o anoitecer da sexta-feira e domingo de manhã. O problema parece facilmente resolvido por uma explicação sobre o que o evangelista Marcos entendeu como “Shabat”.

Junto com o Shabat (dia de sábado da semana), os judeus têm outros Shabats ao longo do ano marcando dias muito santos. Em Mateus 28;1, no texto original grego diz “no final dos shabats” – [shabats é uma palavra no plural] – observando que houve mais do que um shabat (um sábado ou um dia de descanso) na semana anterior.

O primeiro dia da Festa dos Pães Ázimos ou Asmos  também era considerado como “shabat” como está em Levítico 23;5-7. “nenhum trabalho servil fareis.”Isso é shabat

No primeiro mês [primeiro mês judaico é nissan / março), aos catorze  [dias] do mês, à tardinha, é a páscoa do SENHOR (YHWH), 6 E aos quinze dias desse mês [nissan] é a festa dos pães ázimos do SENHOR (YHWH), sete dias comereis pães ázimos. 7 No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis.

Então observamos pelo contexto da passagem bíblica que essa festa é celebrada em nissan, a partir do dia 15, um dia após a Páscoa (Lv 23;5-6).

Jesus (Yeshua) foi crucificado no 14º dia e Marcos 15;42-43 observa que José de Arimatéia desejada tirar o corpo de Cristo da cruz antes que o shabat começasse, ou seja, o shabat  referente a festa dos Pães Ázimos,e não o shabat semanal.

Os dias hebraicos são contados de pôr do sol a pôr do sol, assim, cada “dia” começa no pôr do sol da tarde anterior e termina no começo do por do sol do dia seguinte.Para uma melhor compreensão, passemos isso para horas. Por exemplo, o Shabat (sábado) começa na sexta-feira, às 18 h e termina no sábado às 18 h.

Vamos rastrear contando esses dias e ver como eles atendem ao padrão estabelecido no livro de Levítico, começando 9 dias antes da crucificação e morte quando a Palavra nos revela que Jesus (Yeshua) estava em Jericó

DIA UM – SEXTA FEIRA – 9º dia de Nissan (Corresponde ao dia 9 do mês de Março)

Sabemos pelas passagens acima dos evangelistas Lucas e Marcos que Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) estava em Jericó, antes de viajar para Betânia.

Lc 19;1 Tendo Jesus entrado em Jericó, ia atravessando a cidade.

Mc 10;46 Depois chegaram a Jericó...

Ele teria que estar em Betânia antes de começar o pôr do sol de sexta feira, já que o pôr do sol do Shabat (18 h da sexta-feira) estaria começando e viagem de longa distância  não era permitida.

Na descrição desse fato, o Apóstolo João em 12;1 menciona que Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) viajou a Betânia seis dias antes da Páscoa.

Veio, pois Jesus seis dias antes da páscoa, à Betânia...

DIA DOIS – SÁBADO (18 h da 6ª f – 18 h do sábado ) –  10º dia de Nissan

No livro do Apóstolo João 12; 12-13, diz que "No dia seguinte [10º dia] muitas pessoas que vieram para a festa, quando ouviram que Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) estava chegando a Jerusalém, pegaram ramos de palmeiras e foram se encontrar com Ele e gritavam Hosana! Bendito é o Rei de Israel que veio em nome do SENHOR (YHWH).”

Sua entrada em Jerusalém no 10º dia de nissan também corresponde a Êxodo 12;3,5-6, em que um cordeiro era separado do rebanho e colocado à disposição para ser sacrificado na Páscoa. Veja a descrição e compare com os dias de Jesus Cristo (Yeshua Hamashia).

Falai a toda a congregação de Israel dizendo: Ao décimo dia desse mês [10º dia de nissan / para nós 10 dia de março], tomará para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família. 5 O cordeiro será sem defeito, macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas. 6 e o guardareis até o décimo quarto dia desse mês [14º dia de nissan/março], e toda a assembléia da congregação de Israel o matará à tardinha.

Nesse dia, 10º. dia de nissan Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) vindo Ele de Betânia para Jerusalém, estava se separando e colocando-se à disposição vindo. Recebido pelo povo como o Messias, o Rei, o seu propósito primário naquele momento era

morrer, como Ele explicou  o Apóstolo João em 12;23-33.

DIA TRÊS - DOMINGO (18 h do Sábado – 18 h do domingo ) - 11º dia de Nissan

Durante esse período, o Cordeiro de Deus estava colocado à disposição pública em entre Betânia, ensinando às pessoas muitas coisas. Vale ressaltar que algumas das parábolas e profecias mais conhecidas de Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) foram ditas durante esses próximos dias.

DIA QUATRO - SEGUNDA FEIRA (18 h do Domingo – 18 h da 2ª feira) - 12º dia de Nissan

Um dia quieto em Betânia  que foi passado na casa de Simão,  o leproso, conforme relatou o Apóstolo Mateus 26;2-6

DIA CINCO - TERÇA FEIRA (18 h da 2ª feira – 18 h da 3ª feira) - 13º dia de Nissan

Assim como o cordeiro citado em Êxodo aguardava o dia do sacrifício, Jesus Cristo (Yeshua Hamashia), também passava esse dia.

 

DIA SEIS - QUARTA FEIRA (18 h da 3ª feira – 18 h da 4ª feira) - 14º dia de Nissan

Acontece a Última Ceia na refeição de Páscoa descrita pelo Evangelista Lucas em 22;15-20 e o Apóstolo João em 13;17  Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) ofereceu a seus discípulos o pão partido e o vinho representando Seu próprio corpo e sangue.

Foi preso no após a traição de Judas, e após vários interrogatórios foi espancado e finalmente crucificado na quarta-feira à tarde.

Lv 23;5. No primeiro mês [primeiro mês judaico é nissan / março), aos catorze  [dias] do mês, à tardinha, é a páscoa do SENHOR (YHWH)

Ex 12;5 O cordeiro será sem defeito, macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas. 6 e o guardareis até o décimo quarto dia desse mês [14º dia de nissan/março], e toda a assembléia da congregação de Israel o matará à tardinha.

Os preparativos para o enterro foram feiras antes do pôr do sol, portanto antes  das 18 h, conforme descrito no início desse estudo, mas repetido aqui para melhor compreensão.

O primeiro dia da Festa dos Pães Ázimos também era considerado como “shabat” como está em Levítico 23;6  E aos quinze dias desse mês [nissan] é a festa dos pães ázimos do SENHOR (YHWH)...7 No primeiro dia tereis santa convocação; nenhum trabalho servil fareis. [shabat].

 

OS TRÊS DIAS NO TÚMULO – VAMOS CONTÁ-LOS.

1º DIA  – QUINTA FEIRA (18 h da 4ª feira – 18 h da 5ª feira) - 15º dia de Nissan

Primeira noite e primeiro dia completos.

O livro de Levítico designa o 14º dia de Nissan como o dia de se observar a Páscoa. Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) foi colocado no túmulo antes do pôr do sol de quarta feira e permaneceu sua primeira noite e dia completos no túmulo. No dia seguinte, no 15º de Nissan, tinha início a festa dos Pães Ázimos.

Festa dos Pães Ázimos ou Asmos –Ausência absoluta de fermento, nos pães e na casa que passava (dias antes) por uma vistoria, que por conotação simbolizava o pecado. Sugiro ler sobre as festas na Antiga Aliança)

O pão ázimo era pão puro, sem a “contaminação” do fermento. Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) era puro e imaculado e sem pecado, veja o respaldo em Êxodo 12;5 O cordeiro será sem defeito...

 

2º DIA - SEXTA FEIRA (18 h da 5ª feira – 18 h da 6ª feira) - 16º dia de Nissan
 

Segunda noite e segundo dia completos.

Observação interessante: Durante a observância judaica dessa festa, alguns dos pães ázimos deviam ser escondidos pelo pai por algum tempo, somente para serem trazidos e comidos mais tarde.

 

3º DIA - SÁBADO (18 h da 6ª feira – 18 h da Sábado) - 17º dia de Nissan

Terceira noite e terceiro dia completos.

O corpo de Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) estava no túmulo pela terceira noite após sua crucificação. Algum tempo depois do pôr do sol de sábado à noite (portanto o início de domingo), Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) se levantou da morte. Assim, Ele ficou no túmulo por três dias e três noites como profetizado.

Finalizando, no domingo (iniciado a partir das 18 h da Sábado) pela manhã, quando Maria Madalena e outra Maria foram ao túmulo (Mt 28;1, ler também em Mc, Lc e Jo) com ervas aromáticas, encontraram o túmulo vazio.

Portanto cumpriram-se os três dias e as três noites no túmulo. 

Em algum momento depois das 18 h do sábado (3º dia), Jesus se levanta. Venceu a morte e o diabo! Aleluia!

Mt 12;40....o Filho do homem estará três dias e três noites no coração da terra.

 

DIAS QUE ANTECEDERAM A CRUCIFICAÇÃO USANDO O 9º DIA DE NISSAN OU EM NOSSO  CALENDÁRIO  DIA 9 DE MARÇO – COMO REFERÊNCIA

 

                                        MÊS NISSAN / MARÇO

9º dia

Ou dia 9

Sexta-feira

10º dia

Ou dia 10

Sábado

11º dia

Ou dia 11

Domingo

12º dia

Ou dia 12

Segunda-feira

13º dia

Ou dia 13

Terça-feira

14º dia

Ou dia 14

Quarta-feira

 

   

Marcos 10;46

João

12;12-13

Mateus

26;2-6

Lucas 22;15-20 João 13;17 

 

   

Jesus está em Jericó

Jesus está em Betânia

Jesus passa os dias em Betânia na casa de Simão, o leproso.

Jesus é preso

 e crucificado

em Jerusalém

 

   

Junto às

multidões

ArredoresJerusalém

Como cordeiro, estava separado para o sacrifício

4 dias antes (Êxodo 12;3,5-6). 

Cristo também se coloca a disposição 4 dias antes

 

 

 1º dia

1ª noite

Ou dia 15

Quinta-feira

2º dia

2ª noite

Ou dia 16

Sexta-feira

3º dia

3ª noite

Ou dia 17

Sábado

 18 h 4ª f 

18 h 5ª f

 18 h 5ª f 

18 h 6ª f

 18 h 6ª f 

18 h Sáb

Páscoa

Cristo nossa

Salvação

 

Shabat

Semanal

Cristo nosso

Descanso

Cristo

nossa

Primícia

Como disse, Ele ficou 3 dias e

3 noites no túmulo.

 

 

 

Abr 17 1ª Quinz

A ROTA DE UM DISCÍPULO

Is 60;1,4-5 Levanta-te, resplandece, porque é chegada a tua luz, e é nascida sobre ti a glória do Senhor...Levanta em redor os teus olhos e vê; todos estes se ajuntam e vêm ter contigo; teus filhos virão de longe, e tuas filhas serão criadas ao teu lado. Então, o verás, e estarás radiante, e o teu coração estremecerá e se alegrará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas das nações a ti virão."

 

A Bíblia requer que você seja fiel ao SENHOR (YHWH). Sabemos que para que isso aconteça é necessário também sermos fiéis aos homens na terra, aos nossos líderes. Todo discípulo fiel torna-se também um líder exemplo, um discipulador modelo.

A fidelidade do discípulo depende da aliança que ele tem com o SENHOR (YHWH). Muitas vezes dizemos para o SENHOR (YHWH) que somos fiéis, mas não conseguimos esconder do nosso discipulador que somos infiéis. Na teoria, é muito fácil o discípulo se auto proclamar fiel, mas a prática deve mostrar o testemunho da fidelidade. Muitas vezes proclamamos que oramos, jejuamos, mas não temos sido fiéis.

A rota da fidelidade: Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia)

A rota da fidelidade é encontrada na Palavra, de Gênesis a Apocalipse, mas podemos vê-la, fielmente, retratada, na vida de Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia). É Ele quem nos ensina, na prática, a rota correta da fidelidade.

Muitos discípulos têm andado de um lado para o outro em busca do líder ideal, esquecendo-se de que, apesar de termos referenciais na Terra, nosso discipulador maior é Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) que nos ensina que fidelidade independe de relacionamento e sentimentos.

Você pode ser, teoricamente, fiel ao SENHOR (YHWH), mas, na prática, infiel. Quem é infiel a Ele na prática, é infiel com qualquer pessoa.

Não existe a possibilidade duma pessoa se dizer fiel ao SENHOR (YHWH) e não ser fiel ao líder sobre sua vida, seu cônjuge, seus colegas de trabalhos, seus familiares e até seus vizinhos.

A rota do discipulado: Timóteo

Timóteo foi discípulo de Paulo. As Escrituras revelam o quanto ele identificava-se com o apóstolo dos gentios. Seu discipulador fez muitos discípulos. Foi um apóstolo de excelência e reproduziu líderes de excelência, como Timóteo.

Ele escreveu: "A Timóteo, meu verdadeiro filho na fé: graça, misericórdia e paz da parte do SENHOR (YHWH) e de Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia), nosso Senhor." (1 Tm 1;2). E em muitas cartas, escritas por ele, elogiou o discípulo por causa de sua fidelidade.

 O discipulado tem como marca a característica de liderança. Precisamos entender que não é porque o líder é uma pessoa de relacionamento bom ou difícil, ou porque tem algumas dificuldades, que vamos romper nossa aliança com ele. Como discípulos, devemos ser fiéis ao nosso discipulador.

Temos uma igreja de ensino, de discipulado e temos orado para que a santidade do SENHOR (YHWH) nos marque. Se o nosso discipulador tem algumas áreas que ainda não foram alcançadas, a nossa função é ajudá-lo a romper, trabalhar com ele para que juntos possamos ser conquistadores de território.

Somos diferentes uns dos outros e damos respostas diferentes. Recebemos, praticamente, a mesma doutrina, mas, muitas vezes temos respostas diferentes, devido ao nosso comportamento.

A rota da aliança: O SENHOR (YHWH) 

A aliança está acima de sentimentos. Possuímos pais físicos e eles não são perfeitos. Mas, dificilmente, ou quase nunca, aceitamos que alguém fale mal deles ou de nossos irmãos, por mais difícil que seja nosso relacionamento com eles em alguns momentos, e nem por isso negamos nossa filiação.

O mesmo se dá com nosso discipulador. Eles não são perfeitos, enfrentam dificuldades mas uma coisa é certa: eles desejam nos ver crescer em Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia) .

O SENHOR (YHWH) está querendo formar em nós, Seus filhos, a personalidade da fidelidade. Não é porque o discipulador tem uma dificuldade ou porque o discípulo tem uma dificuldade que sejam descartáveis. Pessoa alguma é descartável.

Não exija dos outro aquilo que você não é. Precisamos de discipulado! Precisamos de amizade, de alguém que ande conosco. Precisamos de acompanhamento, de amigos, de irmãos, de homens e mulheres fiéis que não abrem mão daqueles com quem caminham e nem dos seus discípulos, que tem uma aliança com Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia)  e a sua volta.

A rota do tratamento: O Discípulo

Todos estamos em processo de tratamento. Tanto o discipulador vai ser “lixado” pelo discípulo, quanto o discípulo pelo discipulador. A relação é essa: uma lixa passando em outra, sem perder as nuances de autoridade.

O discipulador sempre é o discipulador. Quando o SENHOR (YHWH) levanta um discipulador, ele não levanta um discipulador pronto, mas, no processo de discipulado, Ele vai capacitando.

O discipulado é sempre um processo desafiador. Muitas vezes, temos a impressão de que o mais fácil é desistir, ou até mesmo, "trocar" um dos 12. Porém, o discipulado fiel é aquele onde encontramos a equipe e o líder, testemunhando a fidelidade, porque a vivem essa relação na prática.

Formar discípulos é ensiná-los a caminhar com Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia)  em novidade de vida. Estamos no tempo novo do SENHOR (YHWH). Ele está colocando o caráter, tanto do discipulador quanto do discípulo, na prensa.

Todos estamos sendo tratados pelo Pai. O SENHOR (YHWH) quer nos fazer referenciais em comportamento, amor, graça, unção e santidade.

Shalom Adonai!

************************************************************************

Mar 17 2ª Quinz

UMA LIDERANÇA COM OBJETIVO                                 

Is 11;1-5 Porque brotará um rebento do tronco de Jessé, e das suas raízes um renovo frutificará. E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR (YHWH), e o Espírito de sabedoria e de inteligência, e o Espírito de conselho e de fortaleza, e o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR (YHWH). E deleitar-se-á no temor do SENHOR (YHWH) e não julgará segundo a vista dos seus olhos, nem repreenderá segundo o ouvir dos seus ouvidos; mas julgará com justiça os pobres, e repreenderá com eqüidade os mansos da terra, e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio. E a justiça será o cinto dos seus lombos, e a verdade, o cinto dos seus rins.

 

Para que possamos ser lideres com objetivos, é necessário vencer o medo, que vem para nos desviar do propósito do SENHOR (YHWH). O único meio de vencê-lo é pela fé. A fé vem dEle, o medo de satanás, a fé leva o homem de Deus ao sucesso, enquanto o medo procura nos arrastar ao fracasso.

Ao vencermos as muralhas do medo, ficamos prontos para desenvolver uma liderança com objetivos, com propósito. O líder com objetivo, assume o verdadeiro compromisso com Deus, sendo este a prioridade de uma liderança cristã.

Pv 2;7 Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; escudo é para os que caminham na sinceridade

Como lideres precisamos ter essa consciência, pois os filhos são o reflexo dos que os pais semeiam. Para semearmos bem, deveremos dedicar tempo, esforço, oração e direção do SENHOR (YHWH) para guiá-los.

1 Pe 5;2 apascentai o rebanho do SENHOR (YHWH) que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto.

Faça aquilo que pessoa alguma ousou fazer

Nenhum discípulo deseja ser guiado por um líder que não tenha coragem e autoconfiança que ousa nas tarefas e se vale de oportunidades não tentadas anteriormente.

Lembre-se da passagem que tratam da vida de Davi; Ele começou cuidando de ovelhas, depois enfrentou feras, depois teve ousadia de falar com Saul para lutar, e se não bastasse, enfrentou Golias, o derrotou e por fim sentou-se no trono de Israel. Ou seja, ao liderar pelo exemplo, manterá a motivação dos seus discípulos.

Um posicionamento justo

Esta é uma grande qualidade de um líder eficaz. A fim de ter o respeito dos seus discípulos, ele deve  justo. O estilo de liderança segundo o qual todos são tratados de forma justa e igual sempre cria uma sensação de segurança. Isso é extremamente construtivo e um grande fator de nivelamento.

Tem suas posições bem definidas.

O líder que “deixa em dúvida” ou que “protela” em suas decisões mostra que não está certo de si mesmo, ao passo que um líder eficaz decide depois de ter feito suficientes considerações preliminares sobre o problema, inclusive considerando mesmo a possibilidade da sua decisão vir se mostrar errada

No entanto um líder eficaz decide e mostra sua convicção e crença na decisão ao manter-se fiel a ela, sabendo reconhecer quando erra. Entretanto, isto não diminui o respeito dos seus lideres, porque o vêem  como um líder com posicionamento claro, definido.

Empatia

O líder de sucesso deve possuir a capacidade de colocar-se no lugar de seu discípulo, de ser capaz de ver as situações pelo lado deles. Um líder não precisa concordar com essa visão, mas deve ser capaz de entender como os seus liderados pensam,  se sentem e compreendem os fatos diários sejam eles pessoas ou ministeriais.

Líder deve espelhar-se aos seus discípulos

O líder de sucesso está sempre procurando maneiras de espelhar suas habilidades em seus discípulos. Dessa forma o líder os faz evoluir em conhecimento, ou seja ser capaz de desenvolver outros lideres. Pode-se avaliar um líder pelo número de pessoas em que ele refletiu os seus talentos e fez evoluir.

Como líder ou buscando uma liderança em sua célula,  medite sobre esses pontos, à luz de sua própria realidade. Detenha-se sobre cada um dos atributos isso lhe ajudará no propósito de auto–aperfeiçoamento.

A Palavra nos ensina que não temos espírito de temor, mas de ousadia. Objetivos apontam para o alvo perfeito, ou seja, a formação cristã de cada pessoa. O SENHOR (YHWH) procura pessoas com propósitos para assumir grandes responsabilidades.

A nossa missão como líderes é fazer que cada pessoa permaneça na vida cristã e assuma um puro compromisso com Jesus . Assim sendo uma liderança com objetivos formam pessoas – dentro da estratégia da Visão Celular, formamos filhos.

Shalom Adonai!

**********************************************************************

Mar 17 1ª Quinz

LIDERANÇA - A IMPORTÂNCIA DE GUIAR OUTROS

Mt 13;23 Mas o que foi semeado em boa terra, é o que ouve e compreende a palavra e dá fruto, e um produz cem, outro, sessenta e outro, trinta.

Um dos maiores desafios de um líder, é formar entre os seus discípulos, lideres com visão 

de conquista de territórios e que mudem a “geografia”.

O SENHOR (YHWH) nos envia pessoas de grande valor, e o nosso trabalho é formá-los numa liderança cristã, não importa se vão liderar 10, 50, 100, 1000 (Êxodo 19;25), mas que se tornem homens e mulheres influenciadores sobre o amor de Jesus Cristo (Yeshua  Hamashia) por todos nós.

Liderar é o ato de influenciar a fim que desenvolvam o seu potencial. Isso significa tratar caráter, descobrir qualidades e valores dos liderados. Ou seja, é levar a pessoa à realização pessoal.

Assim a importância de ser um líder, é dar o melhor de si, influenciando de forma positiva outras pessoas, conduzindo-as para que façam o mesmo.

Jesus Cristo (Yeshua Hamashia) trabalhou por três anos influenciando, conduzindo os seus discípulos, para descem continuidade ao seu trabalho. Vemos nos apóstolos o perfeito entendimento do que é ser um líder comprometido com vidas.

Motivação

Na parábola do semeador (Mt 13;16-17) o SENHOR (YHWH) motiva os seus discípulos, e aí está o grande segredo – motivação – onde você desafia e descobre seus dons, a fim de deixa-los capacitados para guiar outros. Seu exemplo é seu melhor evangelismo.

A liderança cristã tem que ser diferente, em dias que algumas dessas estão em crise. As pessoas buscam homens e mulheres que sejam governantes do SENHOR (YHWH), nas famílias, seus filhos buscam pais que exerçam o papel de sacerdote no lar, ou seja, influências corretas para que a vida siga o projeto dEle..

Formando Valentes

Davi começou cuidando de ovelhas, depois enfrentou feras, depois teve ousadia de falar com Saul para lutar, e se não bastasse, enfrentou Golias, o derrotou e por fim sentou-se no trono de Israel.

Um líder precisa entender que essa é a estratégia do SENHOR (YHWH), se formos fiéis no pouco, muito com o tempo e maturidade, Ele acrescentará.

Ele quer pessoas que não tenham medo de começar, e que confiem nEle, e cumpra o propósito soberano de conquistar vidas para Cristo (Hamashia).

Shalom Adonai!

**************************************************************

Fev 17 2ª Quinz

Compreendendo as bases do crescimento (parte final)

Gn 1;26-28  E disse o SENHOR (YHWH): Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra. Criou, pois, o SENHOR (YHWH) o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Então o SENHOR (YHWH)  os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.

 

Relembrando a mensagem anterior, fomos chamados para crescer, multiplicar e frutificar. Chegou o tempo do crescimento e o SENHOR (YHWH)  quer nos ensinar todas as estratégias, para que possamos crescer de forma organizada e produtiva, porque o SENHOR (YHWH)  abomina a desorganização e não abençoa projetos “de última hora”.

É na organização que vem a excelência e a prosperidade. Tenha uma agenda!

É necessário, como líder, almejar o crescimento das células, e isso, com uma multiplicação planejada de forma organizada. Invista para que seus discípulos entrem nas Escolas de Líderes. Sua liderança é denunciada acerca da frutificação ou não pelo número de pessoas que você envia para o Encontro e que vão para a Escola de Líderes.

Buscando os interesses do povo e não os particulares

2 Cr 1;8 E Salomão disse ao SENHOR (YHWH): Tu usaste de grande benignidade com meu pai Davi, e a mim me fizeste rei em seu lugar. Agora, pois, ó Senhor Deus, confirme-se a tua palavra, dada a meu pai Davi; porque tu me fizeste reinar sobre um povo numeroso como o pó da terra. Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia julgar a este tão grande povo?

Todo o interesse de Salomão era a favor do povo. Se nós, líderes, só pensarmos em nós, o SENHOR (YHWH)  não nos confiará nenhuma ovelha, porque quando as coisas estiverem ruins, largaremos o rebanho, que vai ficar sem segurança.

Um dia, quando os hebreus tinham saído do Egito e estavam no deserto, o  SENHOR (YHWH)  disse que destruiria toda aquela multidão, que na época era de aproximadamente de três milhões de pessoas, e faria um povo novo a partir de Moisés.

Moisés como líder, voltado para o povo se recusou terminantemente a concordar com o SENHOR (YHWH). Moisés lembrou ao SENHOR (YHWH)  que foi Ele mesmo que escolheu aquela gente e intercedeu a favor do povo, porque tinha aquela multidão no coração. A Palavra nos mostra que o SENHOR (YHWH) atendeu o pedido de Moisés, e por causa dessa intercessão o povo foi perdoado.

Quando estamos em aliança, sabemos exatamente o que queremos e vamos buscar o interesse do povo. Você já chorou por suas células? Aprenda a chorar com seriedade pelos seus 12, pelos seus discípulos. Salomão tinha a base correta do crescimento do seu reino, porque não tinha interesse pessoal e pediu socorro do SENHOR (YHWH) para governar o seu povo.

Se você quer ser um discipulador de crescimento nas células, nos 12, na Rede, no ministério, se você quer a unção dobrada sobre sua vida, aprenda a colocar os seus discípulos diante do SENHOR (YHWH), com gemidos e lágrimas, e Ele vai lhe entregar uma multidão sem limites.

Quando pensamos na causa do nosso próximo, o SENHOR (YHWH)  pensa na nossa causa. Quando estamos pensando no melhor para os nossos discípulos, o Senhor está preparando o melhor para nós, porque Ele é um Deus de aliança e, assim como você cuida bem do seu discípulo, Ele cuidará bem de você.

Quando fazemos este investimento, fazemos uma semeadura e, se cuidarmos bem destas sementes, teremos uma colheita satisfatória. O Senhor nos dá a graça de, quanto mais cuidarmos de nossos discípulos, mais sermos cuidados por Ele.

Pedindo com a motivação certa

Salomão, conhecendo as promessas do SENHOR (YHWH)  , fez um pedido com a motivação correta, enquanto a maioria de nós pede as coisas com a motivação errada.

Alguns querem conseguir isso para provar alguma coisa para as pessoas. Por isso, não recebem nada, porque querem satisfazer a própria vaidade; sabem amar ao SENHOR (YHWH)  na fartura, mas não na dificuldade. Salomão não estava buscando um posto para si. Ele não ficou olhando para a posição de rei, de honrarias, de elevação em que foi colocado. Sua preocupação estava em saber como guiar aquele povo.

Disse ele, dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo; pois quem poderia julgar a este tão grande povo?

Não podemos pedir as coisas ao SENHOR (YHWH)  com desejo de aparecer ou de vingança. A vingança pertence a Ele. Quantos se prevalecem da Palavra para satisfazer sua natureza carnal!

É responsabilidade nossa fazer com que haja crescimento e que isso seja contínuo. Para isso, precisamos de um batismo de sabedoria e conhecimento e, se tivermos o coração na motivação correta, o SENHOR (YHWH)   trará sobre nós não apenas essas duas coisas (sabedoria e crescimento), mas também riquezas e honra. Foi isso que o SENHOR (YHWH)  fez a Salomão.

Disse o SENHOR (YHWH) , porquanto houve isto no teu coração, e não pediste riquezas, bens, ou honra, nem a morte dos que te odeiam, nem tampouco pediste muitos dias de vida, mas pediste para ti sabedoria e conhecimento, para poderes julgar a meu povo, sobre o qual te constituí rei, sabedoria e conhecimento te são dados; e te darei riquezas, bens e honra, quais não teve nenhum rei antes de ti, e nem depois de ti haverá.

O SENHOR (YHWH) quer que conheçamos muito bem todo este processo para termos a base correta do crescimento, portanto como líder seja uma pessoa de aliança com o SENHOR (YHWH)  , saiba exatamente o que quer.

Também busque o interesse daqueles que estão sob sua liderança, saiba quais são as promessas que foram feitas a favor da sua vida e tenha a motivação correta. Então, o SENHOR (YHWH)   lhe dará sabedoria, conhecimento, unção da prosperidade e bens com honra.

*******************************************************************

Fev 17 1ª Quinz

Compreendendo as bases do crescimento (parte 1)

1 Rs 2;1-3,12 Ora, aproximando-se o dia da morte de Davi, deu ele ordem a Salomão, seu filho, dizendo: Eu vou pelo caminho de toda a terra; sê forte, pois, e porta-te como homem. Guarda as ordenanças do Senhor teu Deus, andando nos seus caminhos, e observando os seus estatutos, os seus mandamentos, os seus preceitos e os seus testemunhos, como está escrito na lei de Moisés, para que prosperes em tudo quanto fizeres e por onde quer que fores...Salomão, pois, assentou-se no trono de Davi, seu pai; e o seu reino se fortificou sobremaneira.

Fomos chamados para crescer, multiplicar e frutificar. Chegou o tempo do crescimento e o SENHOR (YHWH)  quer nos ensinar todas as estratégias, para que possamos crescer de forma organizada e produtiva, porque Ele abomina a desorganização e não abençoa projetos desorganizados. É na organização que vem a excelência e a prosperidade.

É necessário, como líder, almejar o crescimento das células, e isso com uma multiplicação planejada de forma organizada. Invista para que seus discípulos entrem nas Escolas de Líderes. Sua liderança é denunciada acerca da frutificação ou não pelo número de pessoas que você envia para o Encontro e que vão para a Escola de Líderes.

Neste estudo veremos alguns pontos que Salomão utilizou em sua liderança. Ele sabia que precisava de uma unção diferente, que estava retratada cumprir princípios para conhecer a base do crescimento:

Ser homem e mulher de aliança

Salomão passou a noite entregando holocaustos ao SENHOR (YHWH)  , com os sacerdotes. Foram mil oferendas. Depois disso, o SENHOR (YHWH) o visitou, e Salomão aproveitou e pediu algo que anulasse toda a referência que testificava contra ele.

Esse homem fez uma aliança com o SENHOR (YHWH)   , oferecendo holocaustos pelo propósito de seu ministério e colocando sua vida no altar dEle.

Ele foi um rei que estava no altar, presenciando o que era ofertado o SENHOR (YHWH). Este é o primeiro passo para um crescimento correto: fazer aliança com o Pai. Se você quiser ter êxito, faça como o rei Salomão, oferte especificamente por isso. Renove sua aliança e peça para o SENHOR (YHWH) falar poderosamente sobre toda a sua vida e tudo o que você possui, como fez com Salomão.

Quando entramos em aliança com o SENHOR (YHWH) , Ele nos visita, realiza os nossos desejos e renova a nossa fé. Porém, precisamos ter cuidado para não fazermos alianças como Josué, que não vigiou, não consultou o SENHOR (YHWH), e fez um acordo errado com os gibeonitas, e até hoje Israel sofre com isso. Somente podemos fazer acordos com aqueles que andam no mesmo nível de aliança que o nosso.

Respeitamos e consideramos as pessoas, mas, na hora de se fazer uma aliança, só podemos fazê-la com quem está debaixo da mesma autoridade que nós, que é o SENHOR (YHWH). Não podemos fazer alianças irresponsáveis, nem receber apoio de qualquer pessoa fora desse entendimento.

Saber exatamente o que queremos

Se o SENHOR (YHWH) lhe perguntasse agora, de surpresa, o que você quer, o que você diria? Às vezes, ficamos muito confusos sobre isso.

Temos um exemplo na Bíblia típico de alguém que conhecia o seu problema e sabia exatamente o que queria: Bartimeu, o cego. Quando Jesus perguntou o que Bartimeu desejava, este logo respondeu: "quero ver".

Alguns poderiam dizer que desejavam um cão-guia, uma bengala, esmolas melhores. Muitas pessoas ficam dando explicações sobre por que estão em situação traumática, e acabam não dizendo o que querem.

Muitos de nós ainda não estão resolvidos na alma. Dentro deles não há nada estabelecido, há uma confusão diária, em todos os níveis. O SENHOR (YHWH) precisa confrontá-los, para fazer exatamente o que deve ser feito.

Na mesma noite em que Salomão ofereceu os holocaustos e fez aliança com o SENHOR (YHWH), Ele lhe apareceu e disse: "Pede-me o que queres que eu te dê" (2 Cr 1;7)

Conhecer as promessas que foram feitas

As promessas de Deus para nós são todas viáveis para a nossa vida. Salomão sabia disso: "Agora, pois, ó SENHOR (YHWH), confirme-se a tua palavra, dada a meu pai Davi" (2 Cr 1;9). Deus responde orações, porque é fiel à aliança que fez com você, e vai cumprir as promessas que lhe fez. Então, guarde, confesse as promessas que Ele lhe fez, ate-as ao seu coração, e assim você crescerá em todas as áreas da sua vida.

Salomão é um modelo de como se chegar à presença do SENHOR (YHWH). As reivindicações dele são corretas. Ele sabia que o SENHOR (YHWH) havia feito promessas para toda a descendência de Davi e ele era o descendente mais próximo. Então, tratou de orar para que Ele cumprisse o que tinha dito.

Talvez existam coisas na sua vida que foram esquecidas. Torne a despertar essas promessas no seu coração, e o SENHOR (YHWH) virá até você, porque é justo e fiel...

Continua...

*******************************************************************

Jan/17 2ª Quinz

O PODER DE UMA VISÃO

Is 60;1,4,5 Levanta-te, resplandece, porque é chegada a tua luz, e é nascida sobre ti a glória do SENHOR (YHWH)...Levanta em redor os teus olhos e vê; todos estes se ajuntam e vêm ter contigo; teus filhos virão de longe, e tuas filhas serão criadas ao teu lado. Então, o verás, e estarás radiante, e o teu coração estremecerá e se alegrará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas das nações a ti virão.

Tudo que existe é fruto de uma visão de Deus (YHWY)

Deus (YHWY) escolhe um homem, coloca ao seu lado, pessoas para apóiá-Lo em tudo  que empreende fazer, tornando-se assim uma força incentivadora, para tornar a visão, em concreto.

Vemos nessa linha, Noé, escolhido por Deus, que lhe deu uma missão, ele, Noé, cerca-se dos filhos, esposa e noras, que decidem apóia-lo, então vemos a visão de Deus, concretizada numa grande arca.

Todo homem chamado para fazer a Obra de Deus, tem dEle uma visão, uma idéia criativa, que possibilita termos vitórias diárias, embora lutas também, entretanto, vencendo obstáculos, alcançando metas e sonhos.

Uma visão não tem barreiras

Para o SENHOR (YHWY) não há barreiras, culturais, econômicas ou familiares, para que o sonho dEle concretize. Todos os homens são produto de uma visão de dEle, e fomos feitos nos detalhes, e como está escrito em Efésios 2;10,somos feitura de Deus” .

Não foram as barreiras financeira, cultural e linguística que impediram que o Egito libertasse o povo de Deus. Em nossos dias esses fatores são muito frequentes no sistema do mundo causando barreiras, mas o líder que recebe do SENHOR (YHWY), uma visão vence essas barreiras com a autoridade vinda dos céus.

Quem afirmaria anos atrás que o evangelho entraria em países comunistas, da janela 10/40 que impunham  tanta rigidez. Hoje vemos “as muralhas de Jericó” caindo nesses lugares. Para Deus não há limites.

Somos executores do projeto de Deus (YHWY)

Interessante que nós temos a capacidade de criar, projetar grandes coisas, e devemos entrar na mesma dimensão do SENHOR (YHWY). Ele projetou um mundo puro, vidas com saúde mental, física e espiritual, e incumbiu o homem, primeiramente Adão, depois outros para governar a terra, liderando-a com autoridade. Saiba:

1º. Todos os projetos do SENHOR (YHWY) já estão no reino espiritual, o líder precisa entrar nele para que as bênçãos cheguem  ao natural. Você é um líder fruto da visão de do SENHOR (YHWY), e Ele quer que você sonhe os Seus sonhos. (Profeta Ezequiel)

2o. O líder escolhido por SENHOR (YHWY), é um líder de sucesso, e reconhece a visão dEle para si, procurando usar todas as suas capacidades para realiza-la. (Governo de Moisés).

3o. A tua boca é para profetizar. Veja com os olhos da fé aquilo que o SENHOR (YHWY)  quer fazer. A palavra profética é a mesma que Ele usou, quando disse no início “haja luz”, para Ezequiel, quando Ele disse, profetiza sobre os ossos, ou quando para você disse, profetiza sobre a sua família, rua, bairro, cidade, Brasil e as nações. (Governo de Josué 1;8)

Líder de sucesso reproduz a visão de Jesus (Yeshua)

1Co 11;1 Sede meus imitadores, assim como eu sou de Cristo.

Vemos no ministério de Jesus que Ele não almejava ter ao seu lado multidões, ser visto como mártir em plena ocupação romana, mas sim, de ser um líder, com uma visão, a de salvar as pessoas da segunda morte.

Jesus trabalha para reproduzir a visão do SENHOR (YHWH) aqui na terra, onde todos nEle pudessem ter esperança. Trata-se de uma experiência que devemos assumir. Uma grande responsabilidade de compartilhar a visão de Jesus com outras pessoas para que essas sejam alcançadas – recebam a salvação.

Um líder de sucesso é um reprodutor da visão de Jesus, que Provérbios define muito bem: “Livra os que estão destinados à morte e salva os que são levados para a matança... (em 24;11)

Essa tarefa é para um líder de sucesso, necessário em nossos dias.

Um dia foi Moisés, outros tempos Samuel, outros tempos, profetas, hoje você é o líder que o SENHOR (YHWH) escolheu. Um líder que reproduza a visão dEle, que se esforce, que domine na autoridade divina.

Tenha como modelo o ministério de Jesus, e veja com é possível reproduzir a visão do SENHOR (YHWH) em outras pessoas a partir do momento que nos dispomos a fazê-la.

 

Shalom Adonai!

****************************************************************************

 

Jan/17 1ª Quinz

LEVANTANDO UM GOVERNO DE APASCENTAMENTO

Js 1;8 Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.

O modelo dos doze vem para resgatar a prática do evangelismo de Cristo e dos apóstolos. Como Corpo de Cristo devemos traçar metas e propósitos com o intuito de levantarmos um governo, um modelo sólido e multiplicador para que lideres estabeleçam um pastoreamento eficaz.

Quando levantamos na igreja um governo de autoridades como vemos em Êxodo 18; 13-23, estamos trazendo a direção e orientação para nossas vidas, dadas pelo SENHOR (YHWH).

Nesse contexto é importante que lideres, independentemente da geração (1ª- os 12, da 2ª- os 144, da 3ª – os 1783...) tenham um olhar crítico sobre si, observando como tem sido a sua liderança junto aos seus discípulos.

Essa auto-análise nos confronta e dará o discernimento de como temos levados nossos discípulos a “descansarem” em Cristo, seus problemas, se realmente temos dado a direção correta, se temos buscado em oração e jejum para um discipulado eficiente.

O SENHOR (YHWH) não quer ver apenas um exército de gaditas numeroso, que por vezes gera somente soberba em lideres, mas Ele deseja ver essas “ovelhas em seus apriscos” apascentadas.

Isso é o que lemos em Isaías 40;11, que diz que o SENHOR (YHWH) como pastor apascenta, o seu rebanho entre seus braços, guiando-os.

Ao refletirmos sobre o modo que discipulamos, tal avaliação nos aponta o nível de dedicação, no diz se estamos tendo amor, se estamos guardando em nosso útero espiritual as vidas que estamos gerando, se somos para essas vidas a “porta do aprisco” onde os discípulos se sintam zelados.

Apascentar também trata quando o líder “tosquia a ovelha”, ou seja, quando o líder orienta seus discípulos, por vezes, exortando-os para que sua posição seja corrigida, melhorada e fortalecida para liderança eficaz.

Essa conduta fortalece a todos, sobretudo em momentos de transição da igreja de Cristo, pois cabe salientar que além da igreja local, onde servimos, seremos modelos e auxiliaremos  de outros lideres.

Muitas igrejas começam todos os anos a quebrar antigos paradigmas (padrões), saindo do contexto “igreja casa, casa igreja” para o modelo de discipulado. Nesse ponto entra o papel de lideres eficazes, cuja maturidade dará “um norte” seguro aos que estão chegando na Visão Celular no Modelo dos Doze.

Esse norte, ou seja, essa direção aponta para novas condutas nessas igrejas, saindo  da “mesmice” com pregações que alimentam idéias de conquistas imediatistas, pregadores itinerantes, que não tem ovelhas, portanto não têm compromisso com crescimento da igreja local. Aponta para o desenvolvimento da idéia de equipe, aliança, honra, compromisso, entre outros pontos, e é você como líder que vai gerar esse nível de confiança para a mudança. Metanoia!

Somente lideres eficazes poderão ser a “fôrma que forma” para trabalhar e levantar um governo que conquistará e demarcará territórios para a glória do SENHOR (YHWH).

Shalom Adonai!

*******************************************************************